As vendas de PCs no próximo ano vão diminuir o ritmo de crescimento em unidades e cair em termos de valor. A previsão é da IDC, que revê as estimativas feitas a meados do ano, apontando mesmo um recuo nas vendas para os Estados Unidos, o primeiro desde 2001.

A empresa já tinha antecipado que os gastos globais em tecnologia seriam no próximo ano afectados pela crise, agora acrescenta que as vendas de PCs não deverão crescer mais 3,8 por cento em 2009 e que o valor dessas vendas deve representar uma quebra de 5,3 por cento face ao registado este ano.

No segundo trimestre deste ano a empresa previa que as vendas de PCs em 2009 avançassem 13,7 por cento em unidades e 4,5 por cento em valor.

Para a revisão contribuem um conjunto de factores, nomeadamente a perda de valor do dólar e as dificuldades de acesso ao crédito por consumidores e retalhistas, que nos mercados emergentes tem o efeito de abrandar significativamente o ritmo de vendas que vinha suportando o crescimento global do mercado.

Para os Estados Unidos a IDC prevê mesmo um decréscimo das vendas, apontado como o primeiro desde 2001. A estimativa é de um decréscimo de 3 por cento. O mercado asiático será o mais promissor em termos de vendas, excluindo o Japão.

Nas previsões da IDC mantém-se o destaque para a evolução positiva das vendas de portáteis. Este segmento deverá crescer 15,2 por cento, enquanto as vendas de desktop irão recuar 6,7 por cento.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.