A Dell, actualmente a segunda maior fabricante mundial de computadores pessoais, anunciou ontem que espera que os seus lucros e receitas relativos ao segundo trimestre do seu ano fiscal sejam ligeiramente superiores ao inicialmente previsto, dado ter ganho quota de mercado.



A companhia acredita agora que as receitas durante esse período irão atingir os 8,3 mil milhões de dólares (8,36 mil milhões de euros), o que representa uma subida de nove por cento em relação ao segundo trimestre do ano anterior, prevendo ainda obter lucros de 19 cêntimos de dólar por acção, um aumento de 19 por cento, excluindo despesas especiais no mesmo período do ano fiscal de 2001.



Contudo, a Dell tinha afirmado no dia 16 de Maio que as receitas e os lucros para este período poderiam ser de 8,2 mil milhões de dólares (8,26 mil milhões de euros) e 18 cêntimos por acção, respectivamente. A companhia de Michael Dell acredita que continua a ganhar quota de mercado no meio de uma fraca procura geral.



No comunicado, refere que a sua força no actual trimestre assenta em vários sectores, com principal destaque para o sector educativo, governo e empresas de produtos destinados aos consumidores. A Dell espera que os seus lucros operacionais enquanto percentagem das receitas aumente exponencialmente em comparação com o último trimestre e o mesmo do ano anterior.



O segundo trimestre da fabricante de computadores termina no dia 2 de Agosto. A Dell pretende anunciar os resultados completos para o período e disponibilizar a primeira previsão para o terceiro trimestre fiscal no dia 17 de Agosto.



O fraco investimento das empresas em tecnologia durante 2002 levou algumas companhias do sector tecnológico a lançar avisos de diminuição de lucros para este trimestre. É o caso da Apple, que já tinha alertado o mercado para potenciais maus resultados.



Durante os últimos dois anos, à medida em que a procura por computadores pessoais esmorecia, a Dell ganhou quota de mercado mediante consecutivas reduções de preços nos PCs e pela recepção de encomendas directamente dos clientes, mantendo em simultâneo o seu inventário a níveis reduzidos.



Em 2001, a Dell roubou a posição de maior fabricante mundial de PCs à Compaq ao enveredar por uma agressiva guerra de preços. Em Maio deste ano, perdeu esse lugar aquando da finalização do processo de aquisição da Compaq pela HP.


Notícias Relacionadas:

2002-05-17 - Dell supera expectativas de receita no primeiro trimestre de 2002

2002-01-18 - Mercado dos PC deverá recuperar em 2002 após mais um ano com fracos resultados

2002-01-07 - Consumidores impulsionam venda de PCs no último trimestre de 2001

2001-08-17 - HP e Dell sofrem impacto da crise da procura de computadores

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.