Os números foram hoje divulgados pela easyJet que contabiliza os custos da suspensão da operação em Gatwick em perto de 17 milhões de euros (15 milhões de libras).

Em comunicado enviado à Bolsa de Londres, a companhia precisou ter destinado 11 milhões de euros em indemnizações para os passageiros, referindo ainda que perdeu 5,6 milhões de euros em bilhetes, tudo devido ao incidente registado em dezembro que levou à paragem da operação no aeroporto de Londres.

A easyJet indica ainda que o incidente afetou 82 mil passageiros e provocou o cancelamento de mais de 400 voos.

Drones causam o “caos” no aeroporto de Gatwick em Londres
Drones causam o “caos” no aeroporto de Gatwick em Londres
Ver artigo

O aeroporto de Gatwick tinha referido que mil voos de todas as companhias foram afetados pelo incidente, cujas consequências se fizeram sentir por três dias e atingiram 140 mil viajantes. A presença de pelo menos um drone a sobrevoar a pista levou à suspensão das operações, por riscos de segurança, mas o incidente ainda não foi totalmente esclarecido e a polícia não conseguiu encontrar os alegados responsáveis.

A pista única do aeroporto de Gatwick, o segundo mais importante do Reino Unido, esteve encerrada durante 36 horas entre 19 e 20 de dezembro, depois de registada a presença de drones.

Os números do efeito na operação da easyJet são os primeiros cálculos do impacto numa companhia aérea.

Na divulgação as contas do último trimestre de 2018, a companhia aérea referiu ter transportado 21,6 milhões de passageiros, uma subida de 15,1%, na comparação homóloga, e que a faturação subiu 13,7% para 1.468 milhões de euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.