José Sócrates revelou este fim-de-semana que estão inscritos nos programas que dão acesso a portáteis com preços mais acessíveis - o e-Escolas e Novas Oportunidades - 300 mil pessoas. Ambos os programas permitem a alunos e professores ter acesso a portáteis por um preço único de 150 euros. No caso das escolas o acesso à iniciativa, que canaliza os compromissos dos operadores móveis para com o desenvolvimento da Sociedade da Informação, estava restrito aos 10º, 11º e 12º anos.



Segundo o Governo, a intenção é agora a de alargar o espectro e passar a dar condições especiais de acesso aos portáteis e à banda larga também aos alunos do 7º, 8º e 9º ano, referiu o Primeiro-ministro na cerimónia que assinalou a entrega de 200 mil computadores até a data. Uma meta que no próximo ano aumentará para 380 mil os destinatários da iniciativa.



TMN, Vodafone a Optimus são os parceiros desta iniciativa que quer mudar os números de acesso ao PC e a Internet em Portugal, através do investimento assumido aquando da atribuição das licenças de terceira geração.



A TMN, a primeira a arrancar com o programa, anunciou entretanto ter já entregue 150 mil portáteis, um número que relacionado com o do governo dá à empresa uma quota de 75 por cento neste mercado, já que para os dois concorrentes sobrarão apenas 50 mil dos 200 mil portáteis entregues.



Notícias Relacionadas:

2008-05-30 - Optimus estende conceito do eEscolas à população em geral

2008-04-30 - Governo alarga Programa e-escolas a associações juvenis

2008-02-28 - Governo alarga programa e-escolas ao 11º e 12º ano

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.