Todos nós esperamos todos os dias por algum serviço, é inevitável, mas em muitos casos esperamos demasiado tempo. Foi a pensar em eliminar a “dor da espera” e tornar esse tempo muito mais reduzido e "fácil de tolerar” que a Proside lançou em 2004 o Proximo ®, uma forma de self-service de atendimento com foco nos hospitais e tribunais portugueses. As palavras são do CEO da empresa portuguesa de soluções de software, Paulo Alves, que garante que a aposta passa agora por oferecer soluções antes mesmo de o cidadão chegar às instituições.

Tudo começou no setor da saúde, passando com algumas adaptações ao da justiça, estando atualmente implementado em 50 instituições. Com o objetivo último de oferecer ao cidadão uma melhor qualidade de vida, o Proximo ® torna o processo de entendimento ao público mais rápido, envolvendo menos de 10 segundos no caso de um check-in automático numa máquina, de acordo com Paulo Alves.

No setor da saúde o Proximo ®já ajuda cidadãos e administrativos em instituições de referência como o Instituto de Oncologia Portuguesa de Lisboa, o Hospital Santa Maria, o Hospital Santa Maria e a Unidade de Saúde Local de Matosinhos. E de acordo com Paulo Alves os Açores e a Madeira estão para breve nesta área, regiões onde o sistema nos tribunais já é uma realidade.

Mas para o CEO da empresa fundada em 2004, depois de apresentar soluções dentro da própria instituição com os chamados quiosques multimédia que permitem, por exemplo, fazer check-in, check-out, pedir comprovativos de presença e pagamentos, agora a aposta é no caminho dos cidadãos ao serviço.

Em breve, a app Proximo para iOSAndroid e Windows vai permitir que os cidadãos façam um check-in a caminho da instituição e que partilhem, por exemplo, a sua senha digital caso acabem por não poder comparecer e tenham de desistir do serviço. Para Paulo Alves, este tipo de soluções permite “reduzir drasticamente os tempos de espera”, ao mesmo tempo que permite que os administrativos se concentrem noutras tarefas. E o pagamento através do MB Way também torna o pagamento mais prático.

“Investir cada vez mais na inteligência de previsão de comportamentos é um dos grandes desafios que temos pela frente, ”.

O sistema de informação em Portugal: qual a relação com o sucesso do Proximo ®?

Mas o sucesso do Proximo ® “depende da interoperabilidade entre os sistemas”. E, por isso, o CEO da Proside destaca a importância da colaboração com serviços como o Serviço Nacional de Saúde, elogiando o panorama geral dos sistemas de informação em Portugal. Mas não esquecendo o caso dos tribunais, Paulo Alves explica que os próprios colaboradores já têm reportado melhorias significativas nestas instituições.

Desde janeiro a agosto deste ano a apoiar 4,5 milhões de cidadãos, a projeção até ao final do ano é que esse número ultrapasse os seis milhões, numa altura em que o CEO da empresa já fala numa possível expansão internacional, nomeadamente a Nigéria. Mas Paulo Alves é ainda mais ambicioso para 2019, falando já em números que podem rondar os 10 milhões numa sessão de apresentação do projeto aos jornalistas esta terça-feira, em Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.