A Intel e a AMD preparam-se para reatar uma batalha no segmento de mercado dos servidores empresariais de topo de gama, ao terem anunciado recentemente o lançamento a médio prazo de dois novos servidores, o Itanium 2 e o Opteron, respectivamente.



Conhecido anteriormente pelo nome de código SledgeHammer, o AMD Opteron é nome da oitava geração de processadores empresariais da fabricante de semicondutores, destinando-se a servidores e estações de trabalho. Este é também o primeiro chip que integra a tecnologia x86-64. Assim, apesar de correr aplicações concebidas para 32 bits, oferece aos utilizadores a hipótese de efectuarem facilmente a transição para a tecnologia mais recente de 64 bits.



A tecnologia HyperTransport, desenvolvida pela AMD, será uma das funcionalidades presentes no Opteron, o que permite eliminar ou reduzir os congestionamentos de dados no sistema, oferecer melhor eficiência e aumentar o desempenho geral do sistema.



Contendo três interconectores, o processador Opteron poderá disponibilizar uma largura de banda agregada de até 19,2 GBytes por segundo para servidores, uma velocidade que, segundo o comunicado oficial divulgado, é superior em seis vezes à atingida por maior partes dos processadores para servidores.



Para além disso, a AMD anunciou também que está a colaborar com a Microsoft de forma a incorporar suporte de 64 bits para os próximos processadores Athlon e Opteron de oitava geração no sistema operativo Windows. Está previsto que os processadores Opteron sejam suportados por distribuições de 64 bits do sistema operativo Linux.



Os primeiros AMD Opteron vão começar a ser comercializados na primeira metade de 2003. Quanto aos Athlon de oitava geração para PCs desktop, está previsto que sejam lançados a partir do último trimestre de 2002.



A arma da Intel para combater este topo de gama foi também já revelada e dá pelo nome de Itanium 2. Conhecido anteriormente pelo nome de código McKinley, este Itanium de segunda geração será também o segundo de uma família de produtos de 64 bits produzidos pela fabricante de semicondutores.



"Através de inovações no design do processador, estima-se que os sistemas baseados no Itanium 2 forneçam 1,5 a 2 vezes mais de desempenho do que os sistemas actuais baseados na versão inicial do processador", afirma-se em comunicado oficial divulgado pela empresa. Está previsto que o novo chip seja lançado ainda em meados deste ano, altura em que também começarão a ser comercializados os primeiros servidores e estações de trabalho baseados no Itanium 2.


Notícias Relacionadas:

2001-08-30 - Intel mostra tecnologias na conferência de desenvolvimento

2001-08-16 - IBM vai testar processadores da Intel para o segmento de servidores

2000-08-15 - AMD e SuSE preparam processador para Linux

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.