O Magalhães e o projeto educativo que lhe está associado podem ter conquistado mais um adepto entre os países da América Latina. Falamos da Costa Rica, onde os responsáveis da JP Sá Couto estiveram recentemente para apresentar o conceito.

A América Latina continua, desta forma, a ser um mercado importante para a empresa portuguesa, no desenvolvimento de projetos educativos, partindo do conceito do computador Magalhães, mas adaptado às realidades e identidades locais, como acontece na Venezuela com o Canaima.

A administração da JP Sá Couto foi recebida em San José, a capital da Costa Rica, pelo Primeiro Vice-Presidente, Alfio Piva, acompanhado dos ministros da Educação e da Ciência e Tecnologia, num encontro onde se pretendeu avaliar o potencial de implementação de um projeto educativo baseado no conceito original Magalhães nas escolas costa-riquenhas.

"É com enorme satisfação que continuamos a levar o projecto Educacional além-fronteiras, chegando a países como a Costa Rica, que encaram a Educação como uma verdadeira prioridade", afirma Jorge Sá Couto, presidente do Conselho de Administração da JP Sá Couto, em comunicado à imprensa.

Numa altura em que o programa e-escolinha está suspenso em Portugal, a empresa portuguesa tenta, desta forma, dinamizar o seu investimento, angariando novos interessados.

Refira-se que a JP Sá Couto marca atualmente presença em mais de 20 países, através de Parceiros OEM.

Escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.