Até 2015 o Governo norte-americano conta encerrar 800 centros de dados. Já este ano fecham 195 e até final do próximo a medida alcança os 373. Motivo: optimização de custos.


Ao longo dos últimos anos (entre 1998 e 2010) a administração norte-americana multiplicou por quatro o número de centros de dados. Concluiu agora que o investimento nesta área tem sido pouco racional e que, em média, está a aproveitar apenas 27 por cento da capacidade instalada nestas estruturas de suporte a toda a informação digitalizada do Estado norte-americano.


Estima-se que a medida venha a gerar poupanças de 3 mil milhões de dólares nos próximos quatro anos. Em paralelo, ganha dimensão a aposta os serviços cloud que, de acordo com informação publicada no The Wall Street Journal, poderia ajudar a administração norte-americana a poupar 5 mil milhões de dólares por ano.


Vale a pena sublinhar que o Estado norte-americano é o maior comprador mundial de tecnologia, alocando anualmente uma verba de 80 mil milhões de dólares às Tecnologias da Informação e Comunicação.


Fonte oficial admite agora que os organismos públicos americanos não seguiram a tendência de optimização que se tem verificado no sector privado. Num momento como o actual é preciso corrigir o erro, garantir mais eficiência e uma optimização do consumo energético associado a estas estruturas, cita a imprensa internacional.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.