A California State University, nos Estados Unidos, confirmou ontem ter sido vítima de um esquema de roubo de identidade conduzido por hackers que entraram na base de dados onde é guardada a informação das cerca de 59 mil pessoas ligadas àquela instituição de ensino.




Um porta-voz da universidade já garantiu ter avisado, por correio electrónico ou por carta, a quase totalidade dos alunos, professores e funcionários sobre o problema, sucedido há três semanas atrás, embora não haja evidências de que a informação esteja a ser usada ilegalmente.




A instituição descobriu os ataques durante uma análise das suas redes. A investigação revelou que indivíduos menos bem intencionados haviam instalado software para armazenar ficheiros no sistema e tentar aceder ilegalmente a outros computadores.




Esta não é a primeira vez que acontece uma situação deste género numa instituição de ensino ou empresa norte-americana. A California State University juntou-se aos já conhecidos casos de roubo de identidade do Boston College, da Universidade George Mason, da Lexis-Nexis e da ChoicePoint, sucedidos recentemente.




O roubo de identidade já é considerado o crime de crescimento mais rápido nos Estados Unidos, e só no ano passado registaram-se 9,9 milhões de vítimas de esquemas fraudulentos deste tipo.




Notícias Relacionadas:
2004-10-29 - Serviços secretos americanos desmantelam rede internacional de cibercrime

2003-07-23 - Novas formas de cibercrime preocupam autoridades norte-americanas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.