Se as contas da Gartner, que apresenta a estimativa, estiverem certas, no final do ano os híbridos terão sido a categoria de dispositivos que mais cresceu no mercado dos dispositivos ultraportáteis.



As previsões indicam que os híbridos (tablets e ultraportáteis dois em um) passarão a representar 12% das vendas de dispositivos móveis, aumentando o seu peso neste mercado em 26%, face ao final de 2014.



O segmento é dominado pela Asus, uma das primeiras fabricantes a apostar no modelo (a linha Transformer é um exemplo) e que contava no final do ano com uma quota de mercado de 41%, graças aos 3,1 milhões de dispositivos deste tipo vendidos em 2014. A Lenovo e a HP fecham o top 3.



A portabilidade, produtividade e flexibilidade de um dispositivo de ecrã tátil serão os argumentos que mais pesam na escolha dos consumidores que preferem este tipo de dispositivos, apurou a Gartner.



De acordo com a consultora, no universo de dispositivos híbridos que serão vendidos em 2015 destacam-se os convertíveis ultraportáteis (portáteis dois em um), logo seguidos pelos tablets ultraportáteis. Dos primeiros deverão ser vendidas um total de 13,5 milhões de unidades e dos segundos cerca de 8 milhões.



Em 2014 as vendas de dispositivos híbridos atingiu os 12,6 milhões de unidades, mas já nos dois anos anteriores tinham crescido. A tendência deve manter-se até 2019, altura em que a Gartner prevê vendas na ordem dos 58 milhões de unidades. Os utilizadores de tablets e portáteis convencionais serão os principais adeptos do conceito.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.