Com a fusão da FileNet terminada a 1 de Julho deste ano, menos de um ano depois do anúncio da aquisição, as duas empresas têm vindo a trabalhar no projecto de integração das linhas de produtos de ECM (Enterprise Content Management), que antes eram concorrentes. Lee Roberts, General Manager for Enterprise Content Management, que liderava a FileNet, admitiu hoje numa conferência de clientes e parceiros a decorrer em Roma que a empresa está apostada em manter a compatibilidade com as soluções existentes, protegendo o investimento dos clientes.

Os dois produtos, que antes eram concorrentes, vão continuar a fazer parte da oferta da IBM, que está a desenvolver a médio prazo um projecto de integração, para já designado Tango, mas que irá assegurar a compatibilidade de todos os repositórios existentes nos clientes anteriores.

Para além do roadmap dos produtos, Lee Roberts alinhou também as expectativas de crescimento da área de ECM, que nos meses após a fusão da FileNet está a crescer acima da média do mercado. "Esta fusão acontece numa altura em que o mercado está a mudar a sua visão do Enterprise Content Management. O ECM era visto como um conceito e actualmente as empresas encaram-o como uma ferramenta essencial", justifica Lee Roberts que garante que a empresa quer crescer a sua quota de mercado nesta área, cimentando a liderança que actualmente já detém com cerca de 24% de quota de mercado, segundo números da Gartner.

Martyn Christian, vice-presidente de marketing da área de EMC, adiantou em entrevista ao TeK que actualmente a fusão entre as duas empresas está muito avançada e que a equipa está actualmente dedicada ao estabelecimento e restabelecimento das relações com os clientes. "Todos os clientes FileNet eram clientes IBM, não obrigatoriamente de Content Management mas de outras áreas, e é preciso restabelecer a ligação existente e também assegurar que vamos proteger o investimento realizado.

Tiago Costa Mendes, sócio da Procinfa, a empresa que acompanhou a implementação do FileNet na Câmara de Santa Maria da Feira, sublinhou ao TeK que do lado dos clientes esta garantia de manutenção do investimento é muito importante porque os investimentos são elevados. "Não queremos preocupar-nos com a manutenção da tecnologia porque temos outras frentes com que nos preocupar, como a extensão do FileNet a outras aplicação a outras ferramentas na câmara", admite.

A compra da FileNet, anunciada pela IBM no ano passado em Outubro, é o maior investimento realizado nos últimos anos na área de gestão de conteúdos, depois da ECM ter adquirido a Documentum. Esta área de negócio, onde antes existiam várias empresas, está a concentrar-se à volta de quatro players, com a IBM, Microsoft, Oracle e EMC a ditarem a evolução dos principais produtos depois de aquisições realizadas nos últimos anos.



Notícias Relacionadas:

2007-02-14 - IBM apresenta novas ferramentas para a Iniciativa Global Information on Demand

2006-08-11 - IBM investe 1,6 mil milhões de dólares na FileNet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.