A startup portuguesa Fan3D, dedicada a soluções de impressão 3D, decidiu agir no combate ao coronavírus e colocou à disposição das instituições médicas a sua tecnologia de impressão para o que for necessário. Segundo Frederica Teixeira de Abreu, representante da empresa, o Hospital de Setúbal está a receber ajuda, nomeadamente viseiras impressas em 3D para a proteção facial dos médicos.

No último fim-de-semana, a startup terá enviado para o hospital 30 viseiras, procurando escalar a produção para entregar o máximo de equipamentos possível. Segundo a fonte, os resultados são positivos. A empresa vai agora começar a entregar diversas outras peças a diferentes hospitais, deixando a disponibilidade de ajuda a qualquer instituição que necessite dos mesmos.

A iniciativa terá surgido pelo contacto do hospital de Setúbal que tinha falta de viseiras, as quais foram entregues de imediato. A comunidade ligada à impressão 3D disponibilizou-se para fornecer a matéria-prima para as impressões, nomeadamente filamento ABS.

A tecnologia 3D tem aliviado um pouco do sufoco sentido pela falta de materiais e equipamentos médicos. Em Itália, por exemplo, um hospital começou a utilizar válvulas para as máscaras produzidas em impressoras 3D.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.