A Intel comunicou ter conseguido desenvolver um novo protótipo de processadores mais rápidos e com menor consumo de energia usando novos materiais para conduzir a corrente eléctrica. O desenvolvimento está a ser feito em conjunto com a QinetiQ e poderá servir de base aos semicondutores que serão colocados no mercado na primeira metade da próxima década.

O novo transístor que serve de base ao protótipo usa índio antimónio (com o símbolo químico de InSb) para conduzir a corrente eléctrica, diz um comunicado da Intel que defende que este transístor é mais rápido e consome menos energia do que outros modelos anteriormente desenvolvidos, podendo vir a substituir o silício actualmente usado.

Segundo a empresa, a redução significativa do consume energético, acompanhada por uma melhoria da performance, pode desempenhar um papel crucial nas futuras plataformas de computador ao garantir um aumento de funcionalidades e capacidades. Ao mesmo tempo a menor necessidade de arrefecimento e a redução de consumo de bateria permite criar equipamentos móveis mais pequenos.

“O resultado desta investigação reforça a nossa confiança em continuar a seguir a Lei de Moore além de 2015. Tal como aconteceu com outros desenvolvimentos técnicos da Intel, esperamos que estes novos materiais possam melhorar o futuro de semicondutores baseados em silício”, afirmou Ken David, director de investigação em componentes do grupo de Tecnologia e Fabrico da Intel.

Notícias Relacionadas:

2005-03-02 - Chips irão manter ritmo de inovação nos próximos tempos
2003-06-11 - Intel planeia introduzir transístor Tri-Gate em chips em 2007

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.