Poucos dias após ter reduzido o preço de venda dos seus processadores móveis, a Intel introduziu seis novos chips para PCs portáteis, incluindo um Pentium 4-M de 2,4 GHz. A fabricante de semicondutores aumentou ainda a velocidade de relógio do seu processador Celeron para notebooks, lançando uma nova versão de 2 GHz.

Assim e pela primeira vez, todos os chips móveis da Intel para
computadores portáteis funcionam a velocidades de 2 GHz ou mais, sendo que o Pentium 4-M de 2,4 GHz e o Celeron de 2 GHz ultrapassam os modelos mais rápidos das suas respectivas linhas. Apesar dos novos chips da Intel oferecerem uma maior velocidade de relógio para os notebooks, os processadores poderão acabar por fazer concorrência a outros produtos da fabricante em alguns segmentos de mercado.

Isto porque, embora a maior parte dos portáteis baseados em produtos Intel empreguem chips móveis como o Pentium 4-M, um número crescente de fabricantes de PCs tem vindo a produzir notebooks de grandes dimensões, equipados com processadores Pentium 4 originalmente concebidos para PCs desktops. Estes portáteis oferecem uma maior mobilidade que um PC de secretária, mas possuem funcionalidades semelhantes incluindo ecrãs maiores, processadores mais rápidos e um preço ligeiramente mais reduzido do que um computador com um Pentium 4-M.

E apesar de algumas desvantagens, como um peso mais elevado e um menor tempo de duração da bateria, estes portáteis desktop estão a tornar-se cada vez mais apelativos junto dos consumidores, de acordo com alguns analistas. De forma a ir contra esta tendência, a Intel reduziu os preços dos seus actuais chips Pentium 4-M pensando torná-los mais atractivos para os fabricantes de portáteis. Depois do anúncio recente, o preço dos processadores desceram no máximo 38 por cento.

Contudo, o Pentium 4-M de 2,2 GHz da Intel, com um preço de 348 dólares é ainda 155 dólares mais caro do que o seu homólogo para desktops, o Pentium 4 de 2,2 GHz. Mais ainda, pelo preço do novo Pentium 4-M de 2,4 GHz, que custa 562 dólares, os fabricantes de PCs podem instalar chips
Pentium 4 para desktops com uma velocidade de 2,8 GHz, ficando ainda com um resto.

A tendência para os notebooks desktop tem-se limitado até agora aos portáteis destinados a consumidores. Várias fabricantes de computadores como a Dell e a Gateway adoptaram o novo Pentium 4-M de 2,4 GHz em máquinas que custam entre 1800 e 2700 dólares. Em simultâneo com este topo de gama, a Intel introduziu também quatro novos Pentium III-M e Celerons com um consumo ultra-reduzido de energia.

Estes processadores foram concebidos para gastar menos electricidade do que um modelo tradicional, permitindo-lhes caber no pequeno chassis empregue pela categoria de mini-notebooks, que pesam normalmente menos de dois quilos, sendo bastante populares junto dos viajantes em negócios. Os dois novos chips Pentium III-M funcionam a 900 e 933 MHz, ao passo que os outros dois Celerons conseguem atingir os 800 e 866 MHz. Os processadores
podem ser adquiridos a um preço situado entre 134 e 206 dólares. Segundo a Intel, o novo Celeron móvel de 2 GHz custa 149 dólares.

Notícias Relacionadas:
2002-04-23 - Intel
com novos processadores Pentium 4 para portáteis e Xeon para
servidores

2002-03-04 - Novo
processador portátil Pentium 4 da Intel funciona a 1,7 GHz

2001-01-21 - Intel
completa migração da sua linha de processadores de portáteis para 0,13
microns

2001-10-02 - Intel
lança novos processadores para computadores portáteis

2001-03-19 - 1 GHz
da Intel bate recorde de velocidade nos portáteis

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.