No evento Hot Chips 2019, que terminou esta terça-feira nos Estados Unidos, a Intel deu a conhecer mais detalhes sobre as apostas para este ano. Uma delas foi o seu mais recente processador anunciado no início do ano, o primeiro a recorrer a inteligência artificial e projeto para grandes centros de computação.

Designado por Nervana NNP-I ou Springhill, o chip foi desenvolvido em Israel e tem como base um processador Ice Lake de 10 nm. O objetivo é, de acordo com a empresa, oferecer um “desempenho líder no setor por watt em todas as principais cargas de trabalho nos datacenters”.

Para além disso, numa publicação no site, a Intel garante que o chip vai permitir um “alto grau de programação”, sem comprometer o desempenho ou a eficiência de energia.

De acordo com a Reuters, o Facebook já anunciou que já começou a utilizar o chip. A rede social foi um dos parceiros da Intel no desenvolvimento deste processador.

Em Israel, a Intel apresentou outros dos seus mais recentes produtos, o Intel Nervana NNP-T, Lakefield, TeraPHY e Intel Optane DC persistent memory.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.