Os ataques com os chamados trojans bancários ou “bankers”, como são designados pela Kaspersky, são agora os mais populares pelos hackers. Sobretudo quando o objetivo dos ataques é obter ganhos financeiros. Segundo a especialista em cibersegurança, o vírus rouba as credenciais dos sistemas de pagamento eletrónico e dos serviços bancários online das suas vítimas, através da interceção de senhas de uso único, enviando os respetivos dados para os hackers responsáveis pelos trojans.

Segundo um relatório da Kaspersky Lab, foram atacados 889.452 utilizadores, dos quais 25% do sector corporativo. A Rússia terá sido o país mais atacado em 2018, representando mais de 22% dos utilizadores globais atacados com o malware bancário. Seguem-se a Alemanha com mais de 20% e a Índia que chega quase aos 4%. A especialista destaca o trojan bancário RTM como o mais “explosivo” de 2018, alertando os utilizadores que façam pagamentos a partir dos computadores que tomem atenção.

A Kaspersky afirma que em 2018, a participação do phishing financeiro diminuiu dos 53,8% para 44,7%, mas cerca de uma em cada cinco tentativas de carregar uma página de phishing bloqueada pelos antivírus relacionam-se com a componente bancária. O phishing ligado a sistemas de pagamentos e lojas online representaram quase 14% e 8,9%, respetivamente durante o ano de 2018. Ainda assim, baixou 1% face a 2017. Os utilizadores de Mac viram um crescimento para 57,6% relativos a phishing financeiro.

Os smartphones também não escaparam aos hackers. Em 2018, o número de utilizadores afetados por malware bancário triplicou, a nível mundial, para 1.799.891 casos. Cerca de 85% dos ataques gerais são provenientes de três famílias de malware bancário. Neste segmento, a Rússia mantém a liderança de vítimas, seguindo-se a África do Sul e os Estados Unidos como os mais afetados.

Os especialistas da Kaspersky deixam algumas dicas para se preparar e evitar eventuais ataques. Como os ataques são feitos normalmente em websites, tenha atenção onde utiliza o cartão de crédito nas compras. Suspeite de páginas estranhas ou não familiares. Existem também diversas soluções de antivírus disponíveis no mercado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.