Com a expectativa das vendas de câmaras fotográficas digitais ultrapassarem aos analógicas pela primeira durante este ano, o mercado das máquinas tradicionais, recarregáveis com rolos de 35 mm, está a tornar-se cada vez menos apetecível nos países ocidentais. Na sequência da sua reestruturação anunciada em Setembro, a Kodak comunicou ontem que vai deixar de vender máquinas fotográficas analógicas (com sistema APS) na Europa, Estados Unidos e Canadá.

A decisão tem efeito a partir do final deste ano, com a empresa a concentrar-se ainda mais na imagem digital. A Kodak afirma porém que continuará a comercializar nestas zonas as máquinas de 35 mm de usar e deitar fora e de filmes, pretendendo desenvolver um novo formato APS e de 35 mm de elevada performance.

A empresa garante ainda que manterá a produção das tradicionais câmaras recarregáveis para mercados orientais e da América Latina onde as vendas são ainda importantes. A Kodak pretende introduzir 6 novas câmaras analógicas nestes mercados durante 2004.

Em Setembro a Kodak tinha anunciado o seu plano de se focar no mercado de produtos digitais, onde se incluíam os sistemas de imagem médica e os produtos de impressão, reduzindo a sua dependência em relação do negócio de produção de máquinas e filmes de 35 mm.

Um estudo recente da InfoTrends Research Group indica que a venda de câmaras analógicas em termos mundiais vai ser reduzidas este ano para 36 milhões de unidades, dos 48 milhões vendidos em 2003. Já as máquinas digitais devem aumentar de 41 milhões para 53 milhões de unidades vendidas em 2004.

Notícias Relacionadas:
2004-01-08 - Convergência entre PCs e electrónica de consumo marca edição 2004 da CES
2003-05-13 - Kodak adquire tecnologia para converter rapidamente filme em imagens digitais

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.