A leiloeira Christie's anunciou esta quinta-feira que vendeu a sua primeira peça de arte criada por um sistema de inteligência artificial. A tela, chamada Retrato de Edmond Belamy, foi leiloada por 432.500 dólares, o que equivale, sensivelmente, a 378.655 euros. O valor surpreendeu os especialistas, que estimaram que a obra não chegaria a ultrapassar os 10 mil dólares (8.755 euros).

A autoria "humana" desta peça pertence ao coletivo artístico Obvious, que recorreu a um algoritmo de machine learning conhecido como GAN (generative adversarial network), para gerar a pintura. O algoritmo usou uma série de retratos históricos como base.

tek portrait of edmund de belamy

De acordo com o The Verge, a equipa admitiu rer recorrido ao código de outro artista, Robbie Barrat, que utiliza inteligência artificial para gerar pinturas. Não é clara a quantidade de código utilizada pelo coletivo Obvious, mas a imprensa internacional sublinha foi uma quantidade substancial. O debate evidencia um problema que pode decorrer desta corrente artística mais tecnológica.

Em comunicado, os Obvious agradeceram à Christie's - que é uma leiloeira clássica, com 252 anos - por ter aberto as suas portas a esta obra e por, em consequência, der dado início ao diálogo entre a comunidade artística mais tradicional e a corrente tecnológica que agora surge.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.