Durante uma recente apresentação de produtos da linha ThinkBook, a Lenovo revelou algumas novidades interessantes para o seu portfólio, com chegada prevista ao mercado ainda este ano. Kelly Korgan, representante da Lenovo, começou a sua apresentação por reforçar a necessidade de os utilizadores terem de se adaptar perante a nova realidade imposta pela pandemia de COVID-19, e nesse sentido, a marca focou-se em alguns produtos em vista ao reforço da experiência de conectividade dos seus clientes, estejam em teletrabalho ou ensino em casa.

Hardware do ThinkBook 2020 atualizado

A marca sentiu a necessidade de criar um design único, com um estilo baseado em prateado, com uma dupla tonalidade da tampa. Com o logotipo alinhado à sua esquerda. O portátil tem uma moldura geral muito fina, destacando mais área para o ecrã. E a sua dobradiça tem uma nova forma em arco, revelou a fabricante.

O novo portátil tem um processador Intel de 11ª geração Evo, com um ecrã tátil IPS de 13,3 polegadas, um rácio de 16:10 e 100% compatível com sRGB. Relativamente à conectividade, é possível contar com entradas Thunderbolt 4, armazenamento interno PCIe Gen 4 SSD, memórias Dual Channel LPDDR4 e suporte a Wi-Fi 6.

Ainda dentro dos produtos ThinkBook, a Lenovo apresentou o YOGA 14s, que se destaca pela sua smart pen. Ao retirá-la do encaixe do chassis do portátil, esta abre de imediato a aplicação para tomar notas que tiver predefinida.

Por outro lado, o ThinkBook 15 Gen 2i pretende ser um “colosso de produtividade”, e até tem um sistema de carregamento para earbuds no próprio chassis do portátil. Basta encaixá-los na sua gaveta e estes começam a carregar assim que detetados. O portátil também será autoconectado quando regressa ao local de trabalho ou a casa. Por outro lado, tem um botão dedicado ao micro para ligar e desligar. E caso necessite, o computador pode ser utilizado aberto num ângulo de 180 graus.

O ThinkBook 14s Yoga deverá estar disponível em novembro de 2020, a partir de 1.199 euros. O ThinkBook 15 Gen 2i deverá estar disponível em outubro de 2020, a partir de 799 euros.

Lenovo ThinkPad X1 Fold

A Lenovo considera o ThinkPad X1 Fold o primeiro portátil dobrável do mundo a chegar ao mercado, segundo as suas afirmações. Já tínhamos visto o Lenovo ThinkPad X1 em maio do ano passado, no Lenovo Accelerate 2019, mas nos últimos meses o conceito do portátil que se dobra evoluiu e está mais “finalizado”, com um aspecto premium e facilidade de utilização que acabam por tornar mais convincente que este é um dos caminhos de futuro.

Portáteis com ecrãs dobráveis não vão matar outros formatos mas serão parte importante do mercado em 4 a 5 anos
Portáteis com ecrãs dobráveis não vão matar outros formatos mas serão parte importante do mercado em 4 a 5 anos
Ver artigo

O portátil tem uma capa traseira que pode ser dobrada para se transformar num suporte em forma de moldura. O ecrã completo pode ser dobrado ao meio, como um libro, sendo possível colocar aplicações lado a lado, ou manter a mesma app a ocupar o ecrã todo, mediante a utilização que deseja fazer, como por exemplo escrever num lado, enquanto assiste a uma conferência no outro.

Quando ser começa a dobrar o ecrã, no canto inferior aparecem dois ícones para que se escolha a experiência necessária: em display inteiro ou dividido em dois. De forma a explicar melhor a tecnologia utilizada na área de dobra do portátil, foi mostrado o interior do ecrã. Este ecrã OLED de 2K é muito fino, mas foi reforçado por duas placas de carbono colocados na sua traseira.

No interior, o portátil é alimentando por um processador Intel Core i5 suportado por tecnologia híbrida da Intel. Suporta Wi-fi 6 mas também já está preparado para 5G, em forma de componentes opcionais quando escolhe o modelo. Sendo toda a área do portátil composta por um ecrã, uma parte poderá ser utilizada como teclado virtual, por exemplo.

No entanto, também há um teclado opcional sem fios, conectado via Bluetooth. Este pode ser carregado via wireless e tem um encaixe magnético no portátil. O equipamento também é compatível com a Smart Pen da Lenovo e tem duas entradas USB-C. Promete uma duração de bateria de 10,4 horas.

O ThinkPad X1 Fold chega ao mercado dentro de poucas semanas, mas pode ser pré-encomendado a partir deste fim do mês de setembro, com preços a começar nos 2.499 euros.

Lenovo ThinkPad X1 Nano

O ThinkPad X1 Nano promete ser um dos portáteis mais leves da marca ao pesar 907 gramas. Também tem um processador Intel i7 Evo de 11ª geração e a maioria das funcionalidades do seu “irmão”. Tem um ecrã de 13 polegadas com uma resolução de 2K e um rácio de imagem de 16:10.

Portáteis com ecrãs dobráveis não vão matar outros formatos mas serão parte importante do mercado em 4 a 5 anos
Portáteis com ecrãs dobráveis não vão matar outros formatos mas serão parte importante do mercado em 4 a 5 anos
Ver artigo

Suporta Dolby Vision e Dolby Atmos, prometendo ser uma besta sonora com quatro colunas e quatro microfones numa disposição de 360 graus. Tem também Wi-fi 6 e 5G como elementos de conectividade opcionais.

Quanto à sua disponibilidade, este encontra-se no momento em pré-reserva, com previsão de lançamento no quatro trimestre do ano, com preços a partir dos 2.099 euros.

Serviço Lenovo Device Inteligence

O Device Inteligence pretende ser o primeiro serviço de monitorização da Lenovo para ajudar as empresas e funcionários de TI a monitorizar os serviços a partir de casa. Sejam queixas de “crashes”, ecrãs azuis, problemas com o sistema ou aplicações, assim como hardware, prometem ser resolvidas mais facilmente à distância com esta solução da fabricante.

O sistema utiliza machine learning e inteligência artificial, alimentado por milhões de dados sobre PC Health para ajudar a criar modelos preditivos para ajudar os técnicos a resolver problemas mais facilmente, assim como otimizar o custo do suporte técnico. Reduz o tempo de espera dos trabalhadores e aumenta a sua produtividade, assim como a satisfação dos funcionários.

Esses dados serão acedidos numa dashboard, de leitura fácil e intuitiva, refere a marca, com pontuações sobre a saúde das máquinas conectadas. O sistema oferece aos técnicos uma visão rápida das máquinas, com sugestões de ação para que possam agir mais rapidamente e em antecipação a problemas.

Este sistema de analítica foi desenvolvida pela própria Lenovo, baseado na sua base de dados de equipamentos, e pretende oferecer soluções recomendadas para cada problema que possa surgir. O serviço vai ser lançado nos Estados unidos, Canadá, França, Alemanha e Japão, seguindo-se outros mercados em 2021.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.