Um estudo realizado pela IDC revela que as empresas que não migrarem os seus sistemas operativos para software mais recente e preferirem manter-se no Windows XP incorrem, em média, em custos anuais extra de 701 dólares.



A comparação é feita com o Windows 7, a versão seguinte do sistema operativo da Microsoft - que patrocinou o estudo - e revela outros dados. Indica que as empresas que utilizam o Windows XP precisam de cinco vezes mais tempo por ano para instalar atualizações. Os custos de suporte também serão mais elevados, com o XP a exigir cerca de 9 horas anuais a mais para manutenção.



O estudo também defende que as empresas que optem sujeitar os seus empregados à permanência num sistema operativo antigo e desatualizado, quando a maioria já teve oportunidade de experimentar interfaces mais modernos, pode estar a comprar uma "revolta", ou alimentar a perda de influência do seu departamento TI.



Entre os argumentos que justificam a alegada frustração dos utilizadores do XP podem estar o facto do sistema ser mais lento no arranque, ter tempos de resposta piores que o Windows 7 e ser menos estável, aspetos que levam a um recurso mais frequente aos serviços de apoio informático.



O estudo debruça-se pouco sobre o Windows 8 e aqueles que podem ser os planos das empresas para adotar a próxima atualização do sistema operativo, com lançamento previsto para o final do ano.



Preparar uma grande atualização de software (como a introdução de uma nova versão do SO) é um processo complexo e demorado, que em regra leva meses a ser preparado, nota que a consultora também faz na pesquisa. O suporte técnico ao Windows XP está a chegar ao fim. Termina a 8 de abril de 2014.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.