No âmbito do Plano Tecnológico para a Educação, foi aberto um concurso público internacional para o fornecimento, implementação e manutenção de perto de 111,5 mil computadores das escolas do 2º e 3º ciclo do ensino básico e secundário, informou hoje o ministério orientado por Maria de Lurdes Rodrigues.



Com um orçamento estimado de 70 milhões de euros, esta iniciativa tem como meta dinamizar o ensino e a aprendizagem colocando à disposição um computador por cada cinco alunos nas escolas abrangidas pelo programa.



Caso a meta seja atingida, Portugal passa a ficar no grupo de países europeus com maior nível de desenvolvimento neste campo e faz com que os números observados no ano lectivo de 2005/2006 desçam para menos de metade. Isto porque, nessa altura, cada computador era partilhado por uma média de onze alunos.



O Ministério da Educação avança ainda que, em todas as salas de aula, estará presente um computador novo, que terá como função o suporte a videoprojectores e aos quadros interactivos, cujas aquisições por concurso público internacional serão anunciadas ainda este mês.



É de salientar que na altura em que o primeiro ministro, José Sócrates, anunciou a entrada do Plano Tecnológico para a Educação, a meta era de chegar a 2008 com um rácio de oito alunos por computador e a 2010 com dois alunos a partilhar a mesma máquina.



Notícias Relacionadas:

2007-07-23 - Portugal quer ficar entre os 5 melhores da UE com Plano Tecnológico da Educação

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.