O Microprocessor Forum, um evento que decorre desde hoje até Sexta-feira em San José, na Califórnia, reunindo os principais fabricantes mundiais de chips, está a ser palco de sucessivas apresentações de produtos e das respectivas estratégias de lançamento delineadas para um futuro próximo.



Além de estarem previstas mais de 30 apresentações ao público de novos microprocessadores, processadores de rede e chips DSP (Digital signal processing), a feira contempla a realização de vários seminários sobre novas tecnologias e soluções de arquitectura de chips.



Uma das apresentações mais esperada foi a da AMD que revelou as especificações da sua arquitectura de 64 bits para o processador com o nome-de-código Hammer e a forma como conseguiu inserir instruções de x86 compatibilizadas com 64 bits.



Por sua vez a Intel vai apresentar os planos de lançamento das suas linhas de microprocessadores para desktops, computadores portáteis e servidores. Está ainda previsto que o mesmo fabricante revele dados sobre a nova geração de processadores para computadores portáteis, o Banias, que deverá ser lançado no próximo ano.
Noutro segmento do sector de chips, a Intel revelou hoje uma tecnologia que vai permitir programar processadores de rede capazes de gerir tráfego de dados além dos 10 gigabits por segundo (Gbps), destinados a equipamentos de rede com a capacidade de gerir a transferência de dados em redes privadas e na Internet.



A Transmeta foi também um dos protagonistas dos "lançamentos" tendo anunciado hoje um novo processador, para a sua linha de chips programáveis de baixo consumo. Trata-se do TM6000, um produto que a Transmeta espera lançar no primeiro semestre de 2002 com uma velocidade superior a um GHz, numa altura que o seu processador TM5800 também deverá atingir o 1 GHz. O TM6000 deverá ser produzido com tecnologia de fabrico de 0,1 mícron e pode reduzir até 44 por cento o consumo do seu predecessor, que já se distinguia por gastos de energia reduzidos.


A IBM tem também agendada para este evento a apresentação da nova linha de processadores PowerPC - os tais que consomem menos energia graças a um sistema que permite desligar partes do dispositivo que não estejam a ser utilizadas (veja Notícias Relacionadas).
O PowerPC 405LP terá circuitos que desligam secções do chip quando não estão em utilização, ligando-as logo que sejam necessárias, e vai combinar várias tecnologias já existentes para a redução do consumo dos processadores, como a arquitectura silicon-on-insulator (SOI) e conectores de cobre.




A VIA por sua vez, anunciou que o seu processador C3 deverá chegar à velocidade relógio de 1 GHz ainda no primeiro trimestre de 2002.



Do lado da Motorola foram apresentados também os processadores embebidos para aplicações em controladores e robots industriais, assim como em sistemas para aviação e no sector automóvel, com arquitectura de 32 bits. A família de microcontroladores MPC500 está já disponível no mercado com o modelo lançado hoje, o MPC555. O Motorola anunciou também o lançamento do MPC561 e MPC565, outros chips deste segmento, que serão disponibilizados no primeiro semestre de 2002.




Notícias Relacionadas:

2001-10-12 - Novos processadores da IBM vão consumir menos energia

2001-10-09 -
AMD lança novos processadores Athlon XP

2001-10-02 - Intel lança novos processadores para computadores portáteis

2001-01-05 - Apple na corrida ao megahertz com novos Power Macs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.