(Atualizada) Os traços gerais do novo Windows já eram conhecidos de quem se interessa pela área, mas a Microsoft mostrou hoje os detalhes do Windows 8, escolhendo para palco a cidade de Barcelona e o Mobile World Congress, o que diz muito da importância da estratégia mobile e da "fusão" esperada entre os computadores, tablets e telemóveis, que podem partilhar o interface e aplicações.

Steven Sinofsky, o presidente da divisão Windows e Windows Live, é o protagonista do anúncio, como já tinha sido em Setembro, com a primeira preview para a comunidade de desenvolvimento.

Hoje a empresa disponibiliza a versão beta para download, o Windows 8 Consumer Preview, e inaugura a Window Store, por enquanto vedada à comunidade de desenvolvimento portuguesa já que foram privilegiados alguns países, numa lista restrita onde Portugal não entra.

Quem tiver um PC com Windows 7 já pode experimentar a nova versão do Windows 8, e tirar dúvidas através de um Guia de utilização para empresas, onde se tornam mais claras algumas das opções neste sistema operativo que é uma completa reinvenção do Windows, como Steven Sinofsky já tinha avisado, e como é visível no vídeo de apresentação."Com o Windows 8 reinventámos a forma como as pessoas interagem com o PC e tornam as tarefas uma extensão natural dos equipamentos, quer usem um tablet, um laptop ou um all-in-one", garantiu Steven Sinofsky.

A Developer Preview teve mais de 3 milhões de downloads, confirmou hoje a Microsoft, mas esta nova versão de consumo deverá chegar a um grupo muito mais vasto de utilizadores, à semelhança do que aconteceu com as versões anteriores do sistema operativo da empresa que continua a liderar por uma margem folgada o mundo dos computadores pessoais.

Mas desde Setembro o Windows 8 já evoluiu significativamente, com mais de 100 mil alterações no código, como Steven Sinofsky mostrou na apresentação de hoje, melhorando o desempenho e a fiabilidade em todas as áreas e adicionando novas funcionalidades, entre as quais o acesso à loja de aplicações, a Windows Store, ainda em beta.

As aplicações já tiram partido do interface Metro e são uma mistura entre o desenvolvimento interno da Microsoft e de parceiros, mantendo-se por enquanto - e durante o período beta - gratuitas para todos os utilizadores.

A integração entre diferentes dispositivos está garantida nas aplicações, pelo menos é o que diz a Microsoft. Mas também há ligação à cloud a partir de computadores e telemóveis de forma transparente, sendo obrigatória a autenticação com o Windows Live. As definições podem ser partilhadas, assim como o espaço de armazenamento na cloud, e funcionalidades como email, calendário e contactos.

Como seria de esperar o Internet Explorer 10 faz também parte da preview, redesenhado para os equipamentos Windows 8 e a aceleração por hardware.

Abaixo deixamos algumas imagens do Windows 8 para quem não quiser arriscar desde já a instalação do sistema operativo. E, já agora, uma nota de aviso: não basta apenas ter Windows 7 para correr a nova beta. A Microsoft deixa bem claro que esta é uma preview e que convém que os utilizadores já tenham alguma "experiência" e conforto com as novas tecnologias.

Há ainda alguns requisitos de hardware, como os processadores com velocidade mínima de 1GHz e 1 GB de RAM para a versão de 32 bits ou 2 GB para 64 bits, 16 GB de espaço disponível em disco (ou 20 para quem optar pelos 64 bits), DirectX 9 com WDDM 1.0. Se quiser usar a funcionalidade de Snap terá de ter uma resolução de ecrã de 1366x768 ou mais e dependendo da capacidade do display os utilizadores podem ou não usufruir dos 5 pontos de toque suportados pelo Windows 8.

Veja agora as imagens do novo Windows 8.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fátima Caçador

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.