(actualizada)

Durante a tarde de ontem foi identificada uma variante do Mydoom.A, o worm que nos últimos dias tem provocado estragos elevados pelos PCs e redes de todo o mundo. Idêntica à original, a nova versão, denominada Mydoom.B, adiciona agora à lista dos ataques DoS o site da Microsoft.



Tanto a versão original como a variante estão assim preparadas para fazer lançar os ataques DoS, contra o site da SCO e da Microsoft, entre o 1 e o dia 12 de Fevereiro.



Além do número de alvos de DoS aumentarem, o MyDoom.B também tenta impedir que os utilizadores acedam a 65 sites de empresas de segurança e antivírus, segundo um alerta difundido pela iDefense.



A Microsoft já foi objecto de um ataque idêntico de negação de serviço (DoS) no verão passado precisamente quando surgiu o Blaster, que pretendia saturar o seu site de actualização de software (Windows Update).



Com um motor capaz de enviar 100 mensagens de correio electrónico em apenas 30 segundos, o Mydoom replicou-se tão rapidamente que passou a constar nos lugares cimeiros das listas dos vírus mais perigosos das principais empresas de segurança informática. Enquanto a McaFee falava em vírus de "alto risco", a Panda atribuia-lhe um "alerta vermelho". A Trend Micro fala agora do Mydoom como "o pior vírus de sempre".



As últimas estatísticas da Panda Software indicam que uma em cada doze mensagens de correio electrónico em circulação transporta este código malicioso. Este valor excede de forma significativa a proporção do Sobig.F - um em cada 17 - registada no último verão, e que até agora era considerado o vírus com maior rapidez de propagação.



As empresas de segurança indicam que mais de um terço das mensagens de correio electrónico enviadas ontem à tarde a nível europeu estavam infectadas pelo Mydoom.



De acordo com os dados recolhidos pelo Panda ActiveScan, o Mydoom.A já infectou seis vezes mais computadores que o Bugbear.B, o segundo vírus detectado com mais frequência. Estima-se também que 300.000 computadores em todo o mundo, incluindo milhares de empresas, tenham sido infectados pelo Mydoom.



Os prejuízos financeiros causados por este programa tipo vírus - desde o abrandamento da rede à perda de produtividade - já estão avaliados pelos peritos em milhares de milhões de euros.




Em resposta ao Mydoom, o SCO Group está a oferecer uma recompensa de 250 mil dólares por "informação que conduza à detenção e condenação das pessoas responsáveis por este crime", afirma. A antipatia que o Mydoom "nutre" pela SCO está, com certeza, relacionada com o processo que envolve o Unix e o sistema operativo open-source Linux (ver Notícias Relacionadas).



Notícias Relacionadas:

2004-01-27 - Novo vírus de propagação rápida atinge emails em todo o mundo

2004-01-21 - SCO processa Novell por calúnia sobre direitos de autor relativos ao Unix

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.