Especialista em interfaces de inteligência artificial para conversação, a Semantic Machines tem já um vasto currículo ligado a tecnologia de assistentes virtuais. Foi responsável por desenvolver tecnologia IA que está na base da Siri da Apple e Google Now. E agora é a Microsoft que quer utilizar a experiência da empresa nas suas soluções de inteligência artificial, tendo adquirido a startup.

A Semantic Machines utiliza tecnologia de machine learning para ensinar os seus sistemas computacionais a responder de forma mais natural às conversações. Com a aquisição, a Microsoft expande as competências de diálogo de Cortana, tornando-a mais próxima de uma experiência humana, assim como do seu serviço de chatbot, o Azure Bot.

Alexa ganha espaço no Android: já pode usar a assistente como IA padrão
Alexa ganha espaço no Android: já pode usar a assistente como IA padrão
Ver artigo

A assistente virtual Cortana tem a voz da atriz Jen Taylor, igualmente responsável pelos diálogos da personagem homónima baseada em inteligência artificial da série de videojogos Halo. Com a nova empresa, a Microsoft pretende puxar pelos limites das interfaces de linguagem do sistema IA na interação com os utilizadores.

Nesta estratégia, a Microsoft pretende dar resposta ao sistema de conversação do assistente virtual Duplex da Google, que durante o seu evento I/O demonstrou uma conversa quase impercetível durante uma chamada telefónica para fazer uma marcação de cabeleireiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.