Esta foi a primeira vez que um objeto construído na Terra conseguiu tal feito. Nunca antes, um dispositivo espacial tinha passado pelos anéis de Saturno, mas agora há mais 21 “mergulhos” do género para dar antes do final anunciado da Cassini.

Depois de sete anos de viagem e 13 de roda do gigante gasoso, as últimas investidas da Cassini vão servir para recolher mais informação sobre o planeta e os seus anéis.

Para passar por entre o halo de pós e partículas rochosas de Saturno, a Cassini usou a sua antena para acionar o seu escudo protetor contra potenciais impactos, conseguindo manter a sua aparência sem danos, garante a NASA.

"A distância entre Saturno e os seus anéis deixou de ser espaço inexplorável - e vamos voltar 21 vezes", escreveu a equipa da Cassini na conta do Twitter. 

Espera-se que os próximos mergulhos corram tão bem como o primeiro e que produzam ainda mais informação sobre a constituição dos anéis de Saturno e sobre o planeta em si.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.