Os HoloLens da Microsoft são uma das tecnologias mais entusiasmantes dos últimos tempos. A possibilidade de juntar a realidade que nos rodeia e elementos virtuais, criando uma realidade mista, como a empresa prefere descrevê-la (descolando-se dos termos realidade virtual e realidade aumentada), tem um enorme potencial, que a marca tem vindo a tentar explorar. Ainda que uma versão dos HoloLens preparada para os consumidores esteja longe, a tecnológica de Redmond fez vários progressos desde que anunciou o projeto e lançou mesmo uma versão para developers.
Segundo o site Thurrott, a Microsoft continua a trabalhar na evolução do projeto, mas decidiu deixar de lado a segunda versão dos HoloLens e concentrar-se já numa terceira, que deverá ser apresentada em 2019. Colocar a segunda versão “na gaveta” vai permitir à empresa melhorar as capacidades do dispositivo por uma grande margem, em vez de simplesmente melhorar o original e oferecer um hardware ou um preço ligeiramente melhor.
De acordo com Brad Sams, que escreveu o artigo, a decisão da Microsoft em adiar o lançamento de uma nova versão pode dever-se ao facto de ninguém estar a avançar tão depressa quanto a tecnológica de Redmond na área da realidade mista. Para a Microsoft, a realidade mista continua a ser “o futuro da computação” e os HoloLens “ão o futuro e o presente da realidade mista. O nosso compromisso não precisa de um roadmap”.
De relembrar que a Microsoft acredita que, a partir de 2020, serão vendidos cerca de 80 milhões de unidades por ano deste tipo de equipamentos. Com o adiamento do lançamento da nova versão, as empresas que estão a desenvolver jogos e software para os HoloLens terão, naturalmente, mais tempo para trabalhar nos seus produtos.
      

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.