Foi no passado mês de novembro que decorreu mais uma edição do Microsoft Ignite (antigo TechEd). O evento da tecnológica norte-americana, que tem nos programadores e restantes profissionais de TI o seu grande foco, foi palco de vários anúncios relevantes para o ecossistema digital da marca.

Um deles chama-se Azure Arc. Trata-se de um conjunto de ferramentas de gestão para os serviços cloud da empresa, como bases de dados e painéis onde são agora centralizados diversos cenários de nuvem híbrida. O sistema foi desenvolvido para simplificar o dia-a-dia das empresas que confiam na cloud para levar a cabo vários processos do seu negócio, centralizando a maioria dos controlos numa interface una e consistente.

tek azure arc
Microsoft Azure Arc

Uma segunda novidade, também ela relacionada com o Azure, chama-se Synapse Analytics. Em suma, trata-se de uma evolução do Azure SQL Data Warehouse. A tecnologia articula o armazenamento de dados, big data analytics, preparação, gestão e disponibilização de dados para machine learning e BI (serviço de análise de negócios da Microsoft), tudo de forma escalável.

Já fora do capítulo "Azure", a Microsoft anunciou o Visual Studio Online - um editor baseado na cloud da empresa que funciona diretamente no browser. Isto significa que os utilizadores podem aceder ao serviço de qualquer parte do mundo sem que, para isso, tenham de instalar qualquer software, bastando uma ligação à rede para usufruir das suas potencialidades.

A novidade democratiza o acesso a ferramentas do género e condensa várias potencialidades do Visual Studio Code, como o suporte a extensões do Visual Studio Marketplace, IntelliCode e Live Share.

A Microsoft sublinha ainda que é possível configurar o ambiente de trabalho web da mesma forma que o Visual Studio Code, o que faz com que os utilizadores "se possam sentir em casa, mesmo longe dos seus computadores.

Uma quarta novidade que merece destaque é a Microsoft Fluid Framework, que consiste num conjunto de experiências de colaboração que permite harmonizar as funcionalidades de várias aplicações. A empresa sublinha como inovador a "coautoria simultânea numa tabela que existe em apps diferentes, com um utilizador a editar diretamente no Excel e outro num chat do Microsoft Teams".

Por último, atualizações ao Microsoft Edge. O novo browser, agora baseado em Chromium, tem data de lançamento marcada para dia 15 de janeiro do próximo ano. Com este novo programa, a Microsoft espera conseguir diminuir a fragmentação que distancia as diferentes plataformas web e que, consequentemente, complica a vida aos programadores, que acabam por descurar umas em benefício de outras - e quando os utilizadores afluem na concorrência, é a Microsoft que sai prejudicada.

tek edge chromium
Microsoft Edge - versão Chromium

O novo Edge traz todas as funcionalidades da edição atual e várias novidades, "incluindo uma nova identidade visual, compatibilidade com extensões de outros navegadores baseados no Chromium e disponibilidade em diversas plataformas, como edições anteriores do Windows, Linux, macOS e sistemas operacionais móveis, como Android e iOS".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.