O Ministério da Educação já tinha dado indicações de que estava a fazer todos os esforços para que os novos portáteis do programa e-escolinha chegassem às escolas ainda durante este ano lectivo, que termina a meados de Junho, mas levantaram-se várias dúvidas quanto à exequibilidade deste plano depois da adjudicação do concurso ter sido realizada no final de Abril.

A Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) tem porém indicação de que os novos portáteis Magalhães, o MAG2, começarão a chegar às escolas na primeira quinzena de Junho. Albino Almeida, presidente da Confap, diz ao DN ter garantias do Governo nesta matéria, adiantando que nos próximos dias o assunto voltará a ser discutido com João Trocado da Mata, secretário de Estado da Educação.

As aulas terminam a 18 de Junho, mas os feriados das próximas semanas reduzem os dias úteis, o que pode atrasar o processo. O presidente da Confap admite que “algumas famílias” terão de esperar até Setembro para ter o portátil.

Para este ano estava prevista a entrega de 100 mil computadores na iniciativa e-escolinha, de entre os 250 mil adjudicados à J.P. Sá Couto e Prológica. A primeira empresa já garantiu que há condições de entrega, mas as Prológica levantou algumas dúvidas quanto à capacidade de fazer chegar os portáteis às escolas este ano lectivo.

De acordo com a notícia hoje publicada no DN, uma das possibilidades que pode ser usada para acelerar o processo é a entrega dos portáteis sem os conteúdos educativos, apenas com o software de base. Os restantes programas seriam depois facultados até Outubro, através da Internet, adiantou Albino Almeida ao jornal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.