O novo Xiaomi Book S, um portátil 2 em 1 que se transforma rapidamente em tablet, com design semelhante ao Surface da Microsoft, foi apresentado em Paris em junho e é o primeiro equipamento da Xiaomi nesta linha a chegar à Europa, mas há mais seguidores “na calha”. A Xiaomi já tinha os portáteis Mi Book e Redmi Book em formato mais "tradicional" mas nunca chegaram a estar à venda em Portugal, nos canais oficiais. Este é o primeiro 2 em 1 a chegar ao mercado português.

“O Book S é uma das propostas que nos faltava no nosso ecossistema e aposta na portabilidade e produtividade, sendo destinada a quem está sempre ‘on the go’. Tem a inovação de trazer portabilidade com produtividade, com a plataforma Windows 11 que foi desenhada para este tipo de 2 em 1”, afirmou Tiago Flores, country director da Xiaomi em Portugal, em entrevista ao SAPO TEK.

O gestor diz que esta é uma linha de equipamentos em que a marca quer continuar a apostar.  “Há novos modelos que vão completar esta gama […] É uma aposta que começámos agora e que vamos completar”, justifica, adiantando que “O Xiaomi Book S é o primeiro 2 em 1 mas temos em pipeline novos produtos dentro desta categoria porque queremos endereçar este mercado de forma muito inovadora, trazendo esta experiência que já temos no mercado mobile para a produtividade”.

O portátil está à venda no mercado livre mas também há interesse dos operadores. “Há uma grande procura especialmente para profissionais liberais nos operadores e acreditamos que este é o produto adequado para os que procuram mobilidade, estrema autonomia e grande qualidade do hardware, com um ecrã 2K e qualidade de som e câmaras”, detalha Tiago Flores, defendendo que do ponto de vista da Xiaomi esta é a plataforma perfeita para quem quer estar em mobilidade.

Veja as imagens do novo Xiaomi Book S e dos acessórios

O Xiaomi Book S conta com um processador Qualcomm Snapdragon 8cx Gen 2, ecrã tátil de 12,4 polegadas com um brilho máximo de 500 nits e uma resolução LCD de 2.560 x 1.600, uma câmara traseira de 13MP e uma câmara frontal de 5MP, preparada para as sessões de videoconferências que vão ser mais claras com os microfones duplos e altifalantes duplos de 2W.

“Esta simbiose e acoplação de tecnologias mobile são determinantes, com o Windows 11 optimizado nesta plataforma”, afirma Tiago Flores.

Tiago Flores destaca ainda a bateria que pode chegar às 13 horas de duração e o carregamento rápido, de 65 W, feito com um carregador mais pequeno e leve que é uma solução única para carregar todos os equipamentos, do tablet ao smartphone.

O novo Book S está disponível nas lojas portuguesas desde final de junho por 699 euros mas o teclado custa mais 150 euros e para comprar a caneta Smart Pen tem de adicionar mais 99 euros.

“Acreditamos que esta será uma tendência de futuro, que é incorporar chipsets de tecnologia de smartphones em equipamentos de produtividade, full Windows, onde corremos as ferramentas do Office”, detalha Tiago Flores, explicando que estes equipamentos foram desenhados para quem está a estudar ou a trabalhar em mobilidade.

Já depois da apresentação do Book S em Paris a Xiaomi anunciou um novo portátil durante a conferência na China onde revelou o Xiaomi 12 S, o seu novo smartphone topo de gama.  O portátil Xiaomi Book Pro 16 tem com um ecrã, maior, de 16 polegadas, com uma resolução 4K e painel EA OLED tátil, mas que ainda não tem previsão de chegada ao mercado europeu.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.