Um investigador de segurança diz ter descoberto uma vulnerabilidade na recém disponibilizada versão beta do Internet Explorer 7. O bug possibilita que alguém menos bem intencionado possa "crashar" o software e executar malware nos PCs que corram o browser, indica Tom Ferris, num aviso, a partir do seu site.



Tom Ferris produziu uma demo de prova de conceito para ilustrar a vulnerabilidade, afirmando que o bug encontrado na versão de teste do Internet Explorer 7 é de médio risco.



Em resposta ao alerta, a Microsoft já confirmou que o bug identificado "crasha" efectivamente o browser, mas nega que a vulnerabilidade possa ser explorada por defeito para correr código malicioso, cita o The Register.



A fabricante acrescenta que já havia identificado o problema durante uma revisão de código e que está em desenvolvimento a resolução para o mesmo. A gigante americana faz ainda questão de salientar que a vulnerabilidade é difícil de explorar e que os utilizadores da beta não correm qualquer tipo de risco.



Além do bug revelado por Tom Ferris, já haviam sido apontados outros problemas à futura versão do Internet Explorer, nomeadamente problemas de compatibilidade com o software de segurança da McAfee e falhas que fazem com que o programa pare quando o utilizador visita determinados sites.



Notícias Relacionadas:

2006-02-01 - Primeira versão pública de teste do Internet Explorer 7 disponível para download

2006-01-23 - Fuga de informação coloca próximo Internet Explorer na Web

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.