A Philips vai levar para a IFA, em Berlim, a sua nova linha de produtos Hue, que incluem luzes inteligentes que os utilizadores podem personalizar em casa, mas também emparelhados com vários equipamentos, incluindo televisores. Este ecossistema de iluminação é conhecido pelo ambiente colorido, pela sincronização da luz com o som, oferecendo maior imersão quando assiste a filmes ou joga videojogos.

Antecipando a feira tecnológica, a Philips anunciou novas parcerias de integração dos produtos Hue com o Spotify e com a Samsung. Os televisores da marca passam a integrar a tecnologia da Philips, abrindo novas possibilidades de entretenimento aos utilizadores, tais como a adaptação das luzes ao ritmo dos programas.

Apesar do ecossistema Philips Hue e a tecnologia de Smart Lightning estar normalmente associada ao entretenimento, a fabricante pretende expandir a sua oferta com as novas câmaras de vigilância doméstica. Estas vão integrar o mesmo ecossistema de luz inteligente, com funcionalidades ligadas aos sistemas de segurança domésticos.

Veja na galeria imagens dos novos produtos de segurança da Philips:

A fabricante promete ter uma palavra a dizer na próxima geração de segurança na casa das pessoas: sempre que o sistema deteta movimentos estranhos ou intrusão em casa envia alertas para os utilizadores, além de acender as luzes de alarme, por exemplo.

O sistema de segurança Philips Secure é um misto de segurança e iluminação, adicionando sensores de movimentos ao conjunto. O sistema de automação permite criar padrões de luzes em casa durante a ausência, de forma a simular a presença de pessoas e afastar intrusos. A mesma aplicação de iluminação da Philips vai integrar as novas opções de segurança, tais como as notificações enviadas ao utilizador dos diversos eventos, como a deteção de intrusos. Os alarmes ativam a luz e as lâmpadas começam a piscar, quando deteta movimentos intrusivos.

A privacidade é um aspeto igualmente muito importante deste ecossistema: todo o feed de vídeo e áudio é encriptado por defeito e apenas o utilizador pode aceder a esses ficheiros. Tem uma chave de segurança por dois fatores. O centro de segurança da câmara permite ser configurado para adicionar locais de “blackout”, para que não filme certas zonas da casa, assim como na rua pública, no exterior, por ser proibido por lei.

Philips Hue Secure
créditos: ismaelyunta.com

Ao adicionar as câmaras de segurança ao seu ecossistema, a Philips abre assim novas possibilidades de oferta do seu sistema de iluminação inteligente. Pretende agora adicionar à segurança aquilo que fez no entretenimento com as luzes.

As câmaras são uma nova categoria de produto da marca, oferecendo sensores e óticas premium, com imagem gravada a 1080p, capacidade de visão noturna, ajudando aos utilizadores manterem a sua casa vigiada e tomarem ação. Tem uma versão de montagem com fios e uma alimentada por bateria. Fornece diversos acessórios de montagem, permitindo pendurar na parede, ou usar uma estaca para espetar no solo do jardim com acessório de suporte da câmara.

Todas as câmaras são compatíveis com outros produtos de iluminação do jardim. Pode acionar luzes para intrusos ou ativar o sistema de voz para falar com amigos que entrem na área privada. A câmara tem a capacidade de detetar pessoas, animais, veículos e outros elementos, utilizando um sistema de visão computacional processado diretamente da câmara, tornando assim o processo ainda mais privado.

A lâmpada flood light, usada em encaixe com a câmara permite iluminar o espaço com cores quando deteta intrusos. Mas também pode ligá-la quando deteta a chegada do automóvel do utilizador a casa, conectando-se a outras luzes, iluminando as áreas automaticamente.

A fabricante apresentou um outro produto do ecossistema de segurança. Trata-se de um sensor que encaixa nas janelas para detetar quando estas são abertas, notificando os utilizadores. Há bastante liberdade na forma como colocam os magnetos nas molduras das janelas, sejam estas deslizantes ou de abrir. Os sensores das portas e janelas quando detetam intrusão, além de enviarem a notificação para o smartphone do utilizador, também ativa a câmara para filmar o intruso.

Philips Hue Festavia

Quando recebe a notificação, ao tocar nela abre a aplicação, onde se pode consultar o evento, ver o feed de vídeo e tomar outras ações, como ligar luzes ou mesmo desarmar os alarmes, caso não se passe nada. É possível personalizar as definições do campo de visão da câmara, para evitar, por exemplo, que o equipamento filme um vizinho. Também pode programar para ignorar carros em passagem para não ser incomodado com a sua passagem.

A encriptação end-to-end dos equipamentos é feita na própria câmara, impedindo que terceiros tenham acesso aos vídeos filmados. Toda a informação sensível é protegida na câmara, com uma chave apenas disponível ao utilizador. Essa configuração está ativada por defeito, não sendo preciso o utilizador se preocupar a aceder a essas opções. Pode dar permissões diferentes aos membros da família, tal como dar acesso às luzes, mas não ao vídeo, às crianças da casa, por exemplo.

Apenas precisa da câmara, sendo que algumas soluções necessitam do acessório Philips Bridge para conectar a outros produtos da marca. Há um serviço premium com subscrição associado, que permite aos utilizadores manterem os seus streams na cloud até 60 dias, a possibilidade de utilizar múltiplas câmaras (até 10) e outros benefícios. Na compra de uma câmara, o utilizador recebe 30 dias gratuitos do serviço da Philips.

Philips Hue Secure

A Philips diz que tem muitas ideias para este novo produto para o futuro e pretende continuar a alimentar o ecossistema de segurança com novas opções. A câmara chega no final do ano, mas a Flood Light apenas no início de 2024.

A fabricante guardou para o fim o anúncio de uma nova geração de LEDs para iluminar o jardim, na época natalícia, que oferece novos padrões ambientes coloridos, o Philips Hue Festavia. Promete dar mais cor e vida às famílias que levam as festividades a sério. As novas luzes de fio estão disponíveis em três variedades: 100 LEDs ao longo de um cabo de 8 metros, 250 LEDs num cabo de 20 metros e 500 LEDs em cabo de 40 metros. Há também três novos efeitos de luz a serem ligados através da aplicação Philips Hue: Prism, Glisten e Opal.

Quanto a lâmpadas inteligentes, há um novo modelo de baixa voltagem, a Philips Hue MR16, com um design novo, mas com retrocompatibilidade quando substitui pelas antigas. Funciona com transformadores de baixa potência a 12 V.

Quanto a preços, a versão da câmara com fios custa 199,99 euros (com suporte de secretária custa 229,99 euros) e a com bateria 249 euros, ambas com lançamento em outubro. A versão da câmara com o projetor flood light chega no primeiro trimestre de 2024 por 349,99 euros. Os sensores de alarme têm um preço unitário de 39,99 ou 69,99 euros em packs de duas. A fabricante vai ter ainda disponíveis alguns acessórios, como o suporte de câmara por 39,99 euros, um suporte de mesa por 49,99 euros, um cabo de carregamento externo por 29,99 euros, cabo anti-queda por 14,99 euros.

Já o serviço Philips Hue Basic custa 3,99 euros por mês ou 39,99 euros por ano por cada câmara, com direito a histórico do vídeo por 30 dias. A versão Plus custa 9,99/99,99 e além de guardar o histórico por 60 dias suporta até 10 câmaras. Os LEDs Philips Hue Festavia chegam em setembro por 119,99 (100 LEDs), 219,99 euros (250 LEDs) e 359,99 euros (500 LEDs). Por fim, a lâmpada Philips Hue MR16 chega em setembro por 39,99 euros a unidade ou 64,99 euros pelo pack de duas nas cores brancas. Se optar por versões coloridas pagará 64,99 e 109,99 euros, por uma ou duas, respetivamente.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.