Consistindo num projecto de Tecnologias da Sociedade da Informação financiado pelo V Programa Quadro da União Europeia, o projecto FASTY (Faster typing for disabled persons) teve início em Janeiro de 2001 e assumia como principal objectivo aumentar a velocidade de introdução de dados através de um teclado por parte de pessoas não falantes de inglês e com deficiência, empregando para tal sistemas de digitação predizente e dispositivos de introdução de dados. O primeiro sistema protótipo deverá estar pronto em meados de 2003.



Esta iniciativa, que envolve parceiros de quatro Estados-membros e conta com um orçamento total de 2,46 milhões de euros, tem como alvo três grandes grupos: pessoas debilitadas motoramente com utilização bastante limitada das suas extremidades superiores, pessoas com deficiências na fala e pessoas com distúrbios na língua. Cada um destes grupos possui dificuldades específicas na comunicação que requerem, por sua vez, uma solução específica.



O projecto FASTY está a desenvolver a criação de um sistema de digitação de dados para aumentar o nível de geração de texto para pessoas com deficiência que recorre à digitação predizente. Com apenas algumas batidas nas teclas, surgem no monitor palavras ou orações completas. Esta tecnologia permite não apenas que as pessoas com deficiência produzam textos mais rapidamente e tenham uma melhor pronuncia e gramática, mas possibilita ainda uma diminuição do trabalho físico e cognitivo.



Os utilizadores irão empregar teclados comuns e uma gama completa de dispositivos especiais de introdução de dados, um incluindo um sintetizador de voz. Será também possível ajustar o sistema FASTY de forma a ir de encontro às necessidades linguísticas e de comunicação da pessoa que o utilizar.



Apesar de já existirem sistemas de digitação predizente, nota-se uma ausência de programas semelhantes, concebidos para outras línguas europeias e suficientemente poderosos para melhorar o nível de comunicação e o acesso à tecnologia de informação por parte das pessoas com deficiência. De forma a cobrir esta lacuna, o projecto FASTY está a trabalhar num sistema multilingue em alemão, francês, holandês e sueco.



Está também a ser desenvolvido um software predizente neutral em termos linguísticos que separa claramente o programa predizente, o dicionário, a descrição gramática e o interface de utilizador, de forma a assegurar que o sistema pode ser adaptado para o maior número de línguas europeias sem sacrificar o desempenho.



Durante o primeiro ano do projecto, o FASTY concentrou-se em avaliar as necessidades dos utilizadores com vista a assegurar a sua participação desde o início. Foi elaborado um questionário extensivo para os utilizadores para averiguar as suas preferências e as suas necessidades em termos de predição das palavras, mas que também continha secções sobre a deficiência, o software e hardware empregue, utilização e digitação de dados no PC e o grau de disponibilidade para participar e apoiar a iniciativa. Entre 70 a 80 por cento dos inquiridos responderam que estavam dispostos a colaborar.



Notícias Relacionadas:

2002-12-22 - CERTIC apela à aplicação de regras de acessibilidade nos sites informativos

2002-12-18 - W3C completa princípios de acessibilidade para browsers e leitores de média

2001-12-03 - Criada nova organização para a implementação de técnicas de acessibilidade no software

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.