“Junto daqueles que escolheram receber atualizações automáticas através do Windows Update, estamos a ajudar a preparar os dispositivos que podem ser atualizados para que estejam prontos para o Windows 10, descarregando os ficheiros que vão precisar caso decidam fazer a atualização”.

A explicação é oficial e foi dada ao The Inquirer pela Microsoft, depois de um leitor da publicação ter constatado que, mesmo não tendo assinalado a vontade de receber o Windows 10 quando este estivesse disponível, tinha entre 3,5 e 6 GB de informação armazenada no PC que é parte integrante do SO. Sem fazr nada nesse sentido. 

“Pensava que a Microsoft tinha referido que a atualização era opcional. Sendo assim, porque está a ser enviada para tantos computadores onde não foi reservada?”, questiona o leitor, garantindo que conhece outros utilizadores na mesma situação.

O mesmo leitor assegura que o volume de ficheiros instalado no PC sem consentimento tem tido consequências na sua experiência de utilização da máquina e também refere que os ficheiros descarregados tentam forçar a instalação do novo Windows. 

A Microsoft tem anunciado números muito positivos na migração para a nova versão do sistema operativo, conseguindo superar largamente as taxas obtidas com as versões anteriores. No final de agosto a fabricante contabilizava 75 milhões de downloads. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.