A Sony decidiu que os seus óculos VR só deverão ser usados a partir dos 12 anos de idade. O limite está ligeiramente abaixo face à alternativa entretanto escolhida pelas principais rivais.

Samsung e Oculus optaram antes pelos 13 anos, já que as crianças mais novas “estão num período de desenvolvimento da visão crítico”, justificou a criadora dos Oculus Rift, "parceira" do Facebook, e por isso não deverão experimentar as maravilhas da realidade virtual antes dessas idades.

A decisão da Sony é mostrada com a mais recente atualização de software à PlayStation 4 (3.50). A par da “classificação etária”, a fabricante deixa outros conselhos, nomeadamente quanto ao desimpedimento da “área de realidade virtual”, havendo cuidados a ter para prevenir que "crianças, animais de estimação e outros óbstáculos entrem na zona de utilização". 

São muitas as grandes tecnológicas que têm dito ‘sim’ à realidade virtual ou aumentada. O nome mais recente a integrar a lista é a Amazon.

A realidade virtual e a realidade aumentada estão entre as grandes tendências do momento. Os 1,1 mil milhões de dólares já investidos este ano no sector comprovam-no.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.