Entre janeiro e fevereiro, o sector conseguiu angariar 1,1 mil milhões de dólares de investimento segundo a Digi-Capital.

Uma grande fatia resulta da injecção de capital na empresa de realidade aumentada Magic Leap (793,5 milhões), mas o que sobra serve na mesma para demonstrar o mercado segue a um ritmo mais acelerado do que o verificado em 2015.

Magic Leap à parte, o investimento feito nos dois primeiros meses do ano na área da realidade virtual e da realidade aumentada destinaram-se em primeiro lugar às soluções e serviços e depois ao hardware, publicidade e marketing, distribuição e periféricos, vídeo e apps e jogos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.