Estão escolhidos os representantes portugueses na final mundial do Imagine Cup 2011, as olimpíadas do software promovidas pela Microsoft. A equipa vencedora é formada por alunos do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), com o projecto RescueMe.

A proposta, que venceu a Final Nacional do concurso, é uma "plataforma tecnológica que assegura a gestão dos meios e das vítimas numa situação de emergência", explica o comunicado à imprensa.

Considerada "um dos maiores problemas que as equipas de resgate enfrentam no terreno", a dificuldade de gestão prende-se, na maioria das vezes, com a ausência de meios, medicamentos, material ou equipamento de apoio, mas também com a falta de capacidade de coordenação das equipas no controlo e distribuição dos meios e recursos disponíveis. A plataforma visa contribuir para uma melhoria das operações e mais eficiente ajuda às populações, acrescenta a nota. O projecto é explicado num vídeo da equipa, que reproduzimos abaixo.

">Rescue Me - Imagine Cup 2011 - Software Design Finalist Portugal from Luis Torrao on Vimeo.

"Imagina como aplicar a tecnologia para resolver os problemas sociais mais complexos do planeta", era o desafio proposto este ano pelo concurso dirigido a estudantes universitários, que deveriam apresentar aplicações tecnológicas de raiz para a competição.

Tendo como referência os 8 desafios do Milénio definidos pelas Nações Unidas, foram vários os projectos candidatos a representar Portugal em Nova Iorque, entre 8 e 13 de Julho, para a 9º edição daquela que a empresa classifica como "a maior competição mundial de tecnologia dirigida a estudantes do ensino superior".

À final nacional chegaram mais cinco projectos, com a equipa 2.Grow, do Instituto Superior Técnico a arrecadar o segundo lugar do pódio.

Focando-se na preocupação com o ambiente, agricultura e a fragilidade dos recursos que garantam a sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida das populações, o grupo propôs o desenvolvimento de um conjunto de "ferramentas que permitam preencher a lacuna ao nível do conhecimento, bem como para alavancar recursos urbanos, rurais e remotos".

Em terceiro lugar ficou a equipa do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, com o projecto PSC Software, centrado na inclusão social e destinado a melhor as condições de acesso à tecnologia de pessoas portadoras de deficiência e limitação mental e motora.

O programa criado "combina a aprendizagem pré numérica, numérica e alfabética e um dispositivo infravermelho capaz de interagir directamente com o software". O objectivo passa por ajudar estas pessoas a aprender, por exemplo, qual o valor associado a um determinado número ou o lugar de uma letra no alfabeto.

O IPCA tem ainda outra equipa de alunos entre os vencedores, a responsável pela criação do FireCoat, uma plataforma para orientar o trabalho dos bombeiros durante o combate aos incêndios florestais.

O grupo partilha o quarto lugar (ex-aequo) com o projecto One Cent for the World, do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, que visa promover "a igualdade no acesso à informação, ao progresso e ao desenvolvimento tecnológico, canalizando a solidariedade dos países mais desenvolvidos para os países mais pobres". A equipa criou uma plataforma de comércio electrónico através da qual é possível fazer pagamentos sendo doado um cêntimo para uma organização humanitária.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.