Os sensores são essenciais para o funcionamento da IoT, mas há um problema de autonomia que limita as suas capacidades. No entanto, o futuro pode ser risonho para este tipo de tecnologia. A Wiliot é uma empresa que desenvolveu um protótipo funcional de um sensor Bluetooth que não precisa de estar fisicamente ligado a qualquer fonte de energia para trabalhar. Em vez disso, este tipo de "etiqueta" pode carregar-se através das frequências de rádio ambiente. Tudo o que este chip precisa é de uma pequena antena impressa em papel ou plástico.

Estes sensores servem para transmitir informação entre equipamentos. Numa máquina de lavar roupa, por exemplo, uma "etiqueta" destas pode comunicar com um smartphone para indicar o fim de um ciclo de lavagens. Mas sem bateria, as suas capacidades vão um pouco mais além daquilo que é convencional atualmente. Sem precisar de bateria, estes sensores podem agora ser colocados em roupa e indicar ao utilizador que uma dada peça se está a estragar com o programa de lavagem selecionado. Se coladas em encomendas, estas tags podem até comunicar-lhe a localização dos seus pacotes em tempo real.

Dado que não existem grandes mecânicas envolvidas, as tags não devem fazer aumentar muito o preço do produto.

Apesar de funcionais, estas etiquetas só deverão começar a chegar ao mercado em 2020. A Wiliot garantiu recentemente investimento por parte da Amazon e da Samsung, que deverão ser apenas duas das maiores empresas interessadas no sucesso desta tecnologia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.