O serviço de software Creative Cloud da Adobe viu o número de subscritores crescer rapidamente, numa tendência que fez com que a plataforma atingisse mais de um milhão de utilizadores em poucos meses.

De acordo com os dados divulgados a par dos resultados financeiros para o seu terceiro trimestre fiscal, terminado a 30 de agosto, perto de um terço dos utilizadores (331 mil) aderiram ao serviço de subscrição nos últimos três meses, “um crescimento mais rápido do que o esperado”, referiram os responsáveis.

O Creative Cloud é um novo modelo de negócio para a Adobe que a par da compra das suas soluções “em caixa”, passou a oferecer a possibilidade de acesso a serviços baseados na nuvem, assim como a download de software, mediante o pagamento de uma assinatura mensal.

O serviço inclui o acesso às ferramentas Photoshop, Illustrator e Flash. No início de junho, a expetativa dos responsáveis da Adobe era que no terceiro trimestre o modelo igualasse os cerca de 220 mil novos subscritores registados em nos três meses antes. A marca do milhão de utilizadores só era antecipada para “algures no quarto trimestre”.

O sucesso do serviço de subscrição não impediu que as receitas trimestrais da Adobe caíssem 8% - mas contribuiu para a subida das ações em 4% no after market.

Comparativamente a igual período de 2012, as receitas baixaram de 1,08 mil milhões de dólares para os 995,1 milhões de dólares, enquanto o lucro líquido caiu de 201,4 milhões de dólares para os 83 milhões de dólares.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.