Sete novas falhas de segurança afectam o sistema operativo da Apple. Reportadas pelo investigador que as identificou como de risco médio e elevado, as falhas são classificadas pelas empresas de segurança com um nível mais elevado de perigosidade.



Um investigador de segurança reportou sete novas vulnerabilidades que afectam o sistema operativo da Apple, a mais grave afecta o browser Safari permitindo a execução de código remotamente e o crash do sistema.



As restantesfalhas são consideradas pelo investigador de risco moderado, mas empresas de segurança como a Secunia atribuem-lhes o nível máximo de perigosidade, já que também permitiem a execução de código e o lançamento de ataques de negação de serviço.



As restantes falhas reportadas por Tom Ferris afectam várias funcionalidades do sistema operativo como os formatos .bmp ou .gif, os ficheiros de imagem TIFF e o sistema de arquivo dos ficheiros ZIP.



O Mac SO X, designação base para o sistema operativo da Apple, tem dado origem a um número reduzido de problemas de segurança com apenas algumas falhas pontuais detectadas e corrigidas sem grandes problemas para o utilizador, uma realidade que os especialistas acreditam poder mudar assim que o software ganhar mais adeptos e aumentar a sua quota no mercado.



A Apple garante que está a investigar os dados fornecidos pelo investigador e acrescenta que a divulgação pública de potenciais vulnerabilidades pode ter efeitos negativos. Ainda assim, até agora não foram reportados exploits das falhas detectadas.



Notícias Relacionadas:

2004-06-08 - Apple completa patch para vulnerabilidade crítica do Mac OS X

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.