A instalação de software pirateado resultou, durante 2003, num prejuízo de 29 mil milhões de dólares, 60 por cento do valor apurado para a comercialização de software legal durante o mesmo período, situado nos 51 milhões de dólares, indica a Business Software Alliance (BSA), mediante os dados reunidos no seu estudo anual, desta vez atribuído à IDC.



Em termos de valores em dólares, os prejuízos foram maiores na Europa Ocidental, onde se estima existir software ilegal instalado no valor de 9,6 mil milhões de dólares, seguindo-se a Ásia com 7,5 mil milhões, e a América do Norte, com 7,2 mil milhões de dólares.



O Vietname e a China surgem como as capitais do software pirateado, com a taxa de penetração do mesmo a situar-se nos 92 por cento. Ucrânia, Indonésia e Rússia ocupam os três lugares seguintes do top 10 elaborado pela BSA para estes dados.



A lista de países onde a taxa de pirataria é mais baixa é liderada pelos Estados Unidos (22%), ao qual se seguem a Nova Zelândia (23%) e a Dinamarca (26%).



Enquanto alguns indicam que o problema da pirataria tem vindo a piorar, a BSA admitiu agora que os números reunidos por si em anos anteriores poderiam estar um pouco inflacionados. A organização, da qual fazem parte empresas como a Microsoft e a Intel, não conseguia definir que parte da queda de vendas resultava da pirataria e que parte era provocada pela disponibilidade legitima no mercado de produtos alternativos, como o software open source.



A BSA optou então por mudar as suas metodologias de investigação - e também de empresa consultora -, optando este ano por analisar as peças de software instaladas nos computadores, em vez de apontar um número com base nas encomendas e tendências de compra anteriores.



Notícias Relacionadas:

2003-09-09 - Piratas informáticos condenados a penas de prisão na Alemanha e Reino Unido

2003-06-04 - Percentagem média de software pirata a nível mundial é de 39 por cento

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.