A empresa portuguesa Critical Software desenvolveu os sistemas de bordo da sonda LISA Pathfinder, que será lançada para o espaço no dia 2 de dezembro. O equipamento terá como objetivo estudar o efeito das ondas gravitacionais de baixa frequência a 1,5 milhões de quilómetros de distância da Terra.

O software desenvolvido pela Critical Software tem como objetivo assegurar a qualidade, a precisão e a fiabilidade do software de bordo da sonda, desenvolvida em conjunto com as agências espaciais europeia (ESA) e norte-americana (NASA).

“Este foi um projeto extremamente desafiante e um marco muito importante. Trabalhámos com as mais recentes tecnologias de ponta, que são de uma precisão extrema, e que irão possibilitar descobertas científicas verdadeiramente inovadoras, permitindo-nos compreender melhor as propriedades do Universo”, comenta em comunicado gestor técnico do projeto da Critical Software, Nuno Silva.

Ainda ontem, 24 de novembro, a ESA publicou várias imagens da sonda LISA Pathfinder que revelam que o hardware da missão está quase pronto para o lançamento, que deverá acontecer na próxima semana.

A sonda está equipada com várias tecnologias de medição de precisão para poder ‘observar’ com o maior rigor possível o comportamento de duas massas que levará no seu interior e cujos movimentos vão ser analisados.

A ESA também revela que esta será a primeira vez que um equipamento humano que terá a tecnologia indicada para detetar ondas gravitacionais no espaço.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.