As lentes da Sony são reconhecidas por muitos fabricantes que as utilizam nas suas câmaras fotográficas DSLR e smartphones. A empresa nipónica pretende agora utilizar o seu conhecimento para melhorar a tecnologia para a próxima geração de chips de processamento visual. Para responder aos devidos pedidos de fabricantes de smartphones, a Sony vai lançar os novos sensores 3D, para as câmaras frontais e traseiras, no final do verão.

O objetivo é melhorar a experiência dos equipamentos com aplicações de realidade aumentada. No entanto, a tecnologia será sobretudo utilizada no reconhecimento facial, melhorando a sua deteção. Ao contrário de outros sistemas, como o Face ID do iPhone X, que projetam grelhas de pontos invisíveis, reconhecendo a face dos utilizadores pelo mapeamento das deformações do rosto; o novo sensor 3D da Sony utiliza pulsações de laser, semelhante aos sonares dos morcegos para mapear o rosto.

tek sony sensor 3D

Tal como Satoshi Yoshihara, responsável pela divisão de sensores da Sony, explicou à Bloomberg, o novo sensor 3D consegue criar modelos mais detalhados dos rostos, a uma distância de até cinco metros. A empresa acredita que o seu sistema é mais eficiente que os utilizados atualmente na indústria, sobretudo por eventualmente diminuir o número de componentes necessários para obter os melhores resultados. Um dos clientes pode mesmo ser a Apple, já que em 2017 a marca da maçã já falava de sistemas de reconhecimento a laser 3D para os modelos de iPhone de 2019.

De notar que a Sony não está sozinha na corrida aos processadores 3D, tendo as rivais Lumentum Holdings e a STMicroelectronics NV, que já utilizam a tecnologia para desbloquear smartphones através de reconhecimento facial ou a melhorar o efeito de profundidade do foco, quando se captura fotografias de noite.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.