Os jogos digitais têm cada vez mais peso na indústria do gaming. Não só no segmento das consolas domésticas, mas acima de tudo por causa dos smartphones e tablets. Um jogo é uma aplicação, como outra qualquer, e até aqui ninguém tinha arriscado a sério no conceito físico para os dispositivos móveis.

Agora a empresa Beatrobo quer recuperar algum do saudosismo que há relativamente às consolas do século passado, ao desenvolver cartuchos para smartphones. Os pequenos blocos são ligados aos telemóveis através da entrada de áudio de 3,5 milímetros.

As Pico Cassettes, como são definidas pela empresa, ajudam a recriar um sentimento de posse que parece estar a perder-se na indústria dos videojogos, de acordo com Hiroshi Asaeda, diretor executivo da startup, citado pelo The Verge.

O conceito parece ter os seus prós e contras. Do lado negativo há o facto de o utilizador ter de descarregar na mesma uma aplicação do jogo, funcionando o cartucho apenas como autenticador digital.

Mas do lado positivo há o facto de cada cartucho sr garantia de uma identidade única, pelo que é possível usar o periférico em diferentes equipamentos e ainda assim garantir todo o progresso de jogo que já fez, por exemplo.

A Beatrobo pretende lançar uma campanha de crowdfunding nos próximos tempos para poder trazer o projeto até ao grande público. Entretanto a tecnológica garante estar a falar com várias empresas para garantir o suporte de diferentes jogos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.