A Sun Microsystems dá hoje a conhecer a Sun Open Net Environment Platform for Network Identity que disponibiliza software, hardware e serviços destinados a auxiliar as empresas a construir um sistema para gerir a identificação dos seus funcionários, clientes e quaisquer outras pessoas que tenham acesso à sua rede.



Esta plataforma vai permitir que as empresas forneçam um sistema de assinatura para diferentes aplicações, autenticação de utilizadores – indispensável nas relações online – e serviços e transacções autorizadas.



Esta apresentação demonstra o objectivo da estratégia da Sun que pretende assim entrar no território da Microsoft que, para além de ser o líder no sector dos PCs está também a firmar-se na Internet e nos serviços prestados via Web que disponibilizam acesso a software através da Net a a partir de qualquer dispositivo.



A Sun iniciou em 2001 a Liberty Alliance – embora ainda não se conheçam as suas especificações que deverão ser divulgadas a meio deste ano – para fazer frente ao sistema de autenticação online Passport da Microsoft, que esta tem vindo a implementar na sua rede de sites MSN, e garantir assim que as empresas tivessem a possibilidade de escolha.



Neste momento fazem parte da Liberty Alliance grandes empresas das quais se destacam, por exemplo, a American Airlines, Banco da America, Cisco Systems, eBay, GM, a Nokia, RSA Security, Sony, United Airlines, Verisign, Vodafone e a própria Sun.



A plataforma da Sun vem, desta forma, competir directamente com o serviço Passport – que os clientes Windows XP têm de utilizar para determinados serviços. No centro da nova oferta da Sun encontra-se o software iPlanet Directory Server, os servidores Fire UltraSPARC III, o array de armazenamento StorEdge D2 e o sistema operativo Solaris 8.



A Sun espera agora que os seus clientes construam sistemas de rede de gestão de identidade internos e que utilizem depois as especificações da Liberty Alliance para possibilitar o acesso associado a serviços e dados através das redes de diferentes empresas – de modo a evitar que uma entidade ganhe demasiado controlo. A Liberty Alliance irá utilizar standards de código aberto de modo a permitir aos seus utilizadores possam escolher o software que preferem utilizar.



Segundo a agência de notícias Reuters existe a possibilidade de a Microsoft se juntar à Liberty Alliance no futuro, caso lhe seja permitido salvaguardar a sua propriedade intelectual.



Para já fica a notícia de que o Department of Defense's Manpower Data Center norte americano terá colocado a Open Net Environment Platform da Sun para gerir as identidades digitais de 27 milhões de empregados, fornecedores, veteranos e dependentes do Pentágono.



O preço da Enterprise Edition da plataforma da Sun é de aproximadamente 150 mil dólares (171,8 mil euros) – inclui os servidores Sun Fire 280R UltraSPARC III, array de armazenamento de Sun StorEdge D2 de 72 gigabytes, o sistema operativo Solaris e a quinta edição do iPlanet Directory Server Access Management para gerir até 10 identidades dentro de um firewall que impede a entrada de intrusos na rede. Por outro lado a Internet Edition, disponível por cerca de 1 milhão de dólares (1,1 milhões de euros), inclui quatro servidores, um array de armazenamento de 145 gigabytes e software que permitirá a gestão de até 250 identidades fora da firewall.



Notícias Relacionadas:

2001-12-20 - Sete grandes empresas juntam-se à Liberty Alliance

2001-11-06 - Microsoft admite falhas de segurança no serviço Wallet do Passport

2001-10-23 - Windows XP é a arma da Microsoft para conquistar o mercado de serviços para a Web

2001-09-26 - Sun prepara concorrente ao serviço Passport da Microsoft

2001-09-21 - Microsoft abre Passport a empresas concorrentes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.