Pressionada pelos maus resultados da área de negócios de semicondutores, a Toshiba anunciou em comunicado algumas reformulações na sua produção de chips. Depois de ter interrompido as negociações que mantinha com a Infineon, a Toshiba vai vender a sua divisão Dominion Semiconductor, que tem uma fábrica na Virginia, à Micron Technology e contempla a eventual suspensão da produção de chips de memória DRAM (Dynamic Random Access Memory).


As elevadas perdas que esta área de negócio sofreu este ano levaram a Toshiba a tomar a decisão de vender a sua unidade de fabrico nos Estados Unidos e proceder a uma renovação de todo o negócio de semicondutores numa tentativa de obter resultados positivos no próximo ano. Por agora a empresa decidiu subcontratar a produção de memórias DRAM e deverá reduzir progressivamente o seu fabrico na unidade japonesa de Yokkaichi, que se manterá activa pelo menos até Junho.



A empresa tenciona ainda reduzir em 10 por cento o número de funcionários global, atingindo os 29 mil até Março de 2002. A reestruturação da unidade de semicondutores da empresa deverá acarretar perdas suplementares de 40 mil milhões de yens (346 milhões de euros ou 69,5 milhões de contos), além dos resultados negativos de 123 mil milhões de yens (1,066 mil milhões de euros ou 213,7 milhões de contos).



A assinatura de um acordo de intenções com a Micron foi anunciada hoje e desta forma a Toshiba tenciona vender totalmente a Dominion Semiconductor, da qual é actualmente a única proprietária, embora não tenham sido revelados detalhes financeiros. Esta unidade de fabrico de DRAMs situada na Virginia foi lançada em 1997 por uma joint-venture estabelecida entre a Toshiba e a IBM e destinava-se à produção de wafers (a base das placas para instalação de chips). Porém a Toshiba acabou por adquirir a participação da IBM no ano 2000 e reestruturar a unidade de fabrico.



Em comunicado a Micron alerta para o facto de esta aquisição agora planeada não estar relacionada com a FlashVision, uma joint-venturee entre a Toshiba e a SanDisk para o desenvolvimento e fabrico de chips Flash e que funciona na Dominion. No seguimento da possível aquisição pela parte da Micron, é possível que a FlashVision venha a ser realocada, pelo menos transitoriamente, nas instalações japonesas da Toshiba, em Yokkaichi.



Entretanto, a Toshiba também confirmou ter encerrado as negociações que mantinha com a empresa alemã Infineon - antiga Siemens Semiconductores - para a produção de chips de memória DRAM. As negociações já se prolongavam há algum tempo e ainda na semana passada tinha havido mostras de que se poderia estar a chegar a um entendimento. Numa notícia da agência Reuters, que cita responsáveis da Infineon, é adiantado que a empresa se mantém interessada noutras parcerias na área de chips de memória, mas apenas se a sua posição não fosse afectada pelo negócio.



Também hoje o encerramento de uma fábrica britânica de produção de chips foi anunciada, desta vez pela japonesa NEC, igualmente na sequência da redução da procura de componentes electrónicos para dispositivos móveis e memórias DRAM. A empresa pretende despedir 1.260 trabalhadores.

Notícias Relacionadas:

2001-09-02 - Samsung apresenta memória flash com um gigabit

2001-03-02 - Intel e Samsung em aliança estratégica para RDRAMs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.