As primeiras entregas da UberEats através de drones podem chegar já daqui a três anos, avança o Wall Street Journal.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, já tinha revelado em maio deste ano que tinha planos de usar aparelhos voadores não tripulados no seu serviço de entrega de refeições, mas sem avançar datas. Agora, um anúncio de emprego divulgado no fim de semana por aquela publicação sugere, pela primeira vez, que o projeto poderá estar concretizado em 2021.

Aparentemente, a Uber procura um executivo de operações que possa ajudar a tornar os drones de entrega funcionais já no próximo ano e comercialmente operacionais em vários mercados até 2021.

O anúncio dizia que o foco principal da função era o de desenvolver “padrões, procedimentos e treino, reduzindo o risco operacional para todas as operações de voo da UberExpress”, o nome de código do projeto. O objetivo seria o de criar um “serviço seguro, legal, eficiente e capaz de crescer rapidamente”.

A oferta de trabalho foi removida do site da Uber depois da publicação do artigo no Wall Street Journal, mas manteve-se no LinkedIn. Entretanto, um representante da empresa indicou que a posição “não reflete completamente o programa” para o futuro.

Recorde-se que a Uber também tem planos para criar um serviço de boleias aéreas, o VTOL (Vertical Take-Off and Landing) que se assemelha muito a um helicóptero, com a diferença de, em vez de uma hélice no topo e outra na cauda, é movido por um par de asas planas e perpendiculares ao corpo da aeronave e que são capazes de se mover num ângulo de 90 graus, permitindo  aterrar e levantar voo na vertical.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.