A maioria dos consumidores não sabe a diferença entre entre um notebook e um netbook. Sessenta por cento dos compradores adquiriram netbooks julgando que tinham os mesmos recursos de um portátil e estão insatisfeitos.


Os dados são do NPD Group, uma empresa especializada em pesquisas de mercado, que entrevistou 600 pessoas que adquiriram netbooks entre 27 de Abril e 4 de Maio deste ano, nos Estados Unidos.


Os netbooks, mais pequenos e leves que os portáteis (notebooks), foram concebidos essencialmente para navegação na internet e recurso a ferramentas de produtividade. Estes ultraportáteis estão pensados para servir como uma espécie de computador secundário, quando é necessária maior mobilidade.


Mais de metade das pessoas que adquiriram um netbook no período em análise, pensavam que iriam ter as mesmas funcionalidades de um laptop. Daqueles que adquiriram o computador iludidos, apenas 58 por cento se mostraram satisfeitos com o aparelho, enquanto que entre aqueles que fizeram a escolha consciente o grau de satisfação é de 70 por cento.


De acordo com o estudo, o que mais agrada aos consumidores num netbook é a portabilidade, sendo essa a razão determinante da compra. No entanto, igual percentagem de compradores afirma que nunca saiu de casa com o equipamento.


Os analistas do NPD fizeram ainda notar que fabricantes e vendedores deveriam coibir-se de colocar ênfase nas semelhanças entre netbooks e laptops, e de tentar convencer os consumidores de que um netbook pode substituir um PC.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.