Comparando com os dados apresentados pela fabricante há seis meses, conclui-se que nos últimos seis a gigante do software conseguiu expandir a presença do sistema operativo a mais 100 milhões de equipamentos.

Números alinhados, o Windows 10 posiciona-se como o SO de crescimento mais rápido na história da Microsoft e se o ritmo se mantiver não faltará muito para alcançar os mil milhões de equipamentos.

Pelo caminho há alguns marcos que podem dar uma ajuda, como o fim do suporte para Windows 7 à vista e previsto para janeiro de 2020. Afinal, segundo dados da StatCounter, relativos a fevereiro, a versão mantém uma quota de 33,89% nos desktops com Windows a nível mundial.

O Windows 8.1 arrecada apenas 6,55% no mesmo período, que se juntam aos 2,17% dos Windows 8, e a uns persistentes quase 2% do velhinho Windows XP, dados que dão uma ideia do peso que a versão 7 ainda ocupa no mercado.

Recorde-se que o Windows 10 foi lançado pela Microsoft há quase quatro anos, em julho de 2015. Foi desenhado para unir experiência no desktop e experiência móvel, mas a estratégia de mobilidade não chegou a alcançar os resultados esperados e a Microsoft continua a apostar em força nos ecrãs maiores, no que aos sistemas operativos diz respeito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.