No passado mês de junho, Mike Nichols, CMO da Microsoft, confirmou que a empresa não tinha planos para criar um headset de realidade virtual para a Xbox. A CNET, no entanto, dá-nos pistas contrárias. De acordo com o portal, a gigante norte-americana tinha projetos em desenvolvimento, mas os protótipos foram todos postos de lado "até que existam melhores soluções tecnológicas" para fazer frente a algumas particularidades destes sistemas.

A CNET cita fontes próximas do assunto, e adianta, com base nas mesmas, que a Microsoft chegou a abordar vários estúdios para que estes desenvolvessem videojogos em realidade virtual com base num headset da Xbox. Segundo os informadores, a qualidade de imagem do produto criado era boa, mas não tão boa quanto a dos Oculus Rift ou dos HTC Vive.

A hesitação da Microsoft em avançar para a comercialização de um headset também pode estar relacionada com o facto de o mercado estar a avançar a ritmo lento. Neste momento o hardware é caro, complexo de operar e o catálogo de jogos disponíveis não é extenso, o que poderá estar a afastar a empresa de um investimento mais concrecto no segmento dos videojogos.

O que poderá impulsionar empresas como a Microsoft a apostar na realidade virtual no sector do gaming é a redução de preços da tecnologia que facilita a utilização de headsets sem fios, uma vez que a jogabilidade de alguns títulos pode requerer mais movimento do que outro tipo de utilizações.

Recorde-se que a Microsoft tem alguma experiência no ramo da realidade virtual, uma vez que desenvolveu vários headsets de "realidade mista" em parceria com outras marcas da eletrónica de consumo.

Por enquanto, se quiser jogar Xbox One em realidade virtual, resta-lhe uma opção: as salas virtuais criadas em parceria com a Oculus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.